nsc
    nsc

    Receita estadual

    Fazenda de SC registra queda de 9,6% na arrecadação total em junho; ICMS recua 15,6%

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    03/07/2020 - 07h30 - Atualizada em: 03/07/2020 - 07h54
    Paulo Eli diz que é cedo para afirmar que a crise :Osmair Cercal, Divulgação
    Paulo Eli diz que é cedo para afirmar que a crise está diminuindo :Osmair Cercal, Divulgação está diminuindo Foto

    No quarto mês com desempenho afetado pela crise econômica resultante da pandemia do novo coronavírus, a Secretaria de Estado da Fazenda fechou junho com queda de 9,6% na arrecadação total, que alcançou R$ 2,1 bilhões.

    Principal tributo do Estado, o ICMS totalizou receita de R$ 1,63 bilhão no mês, o que confirma uma queda de 15,6% frente ao mesmo mês do ano passado e de 27,2% considerando a expectativa de arrecadação.

    Os dados são do Sistema de Administração Tributária (SAT) da Secretaria de Estado da Fazenda. Apesar do resultado melhor do que nos dois meses anteriores, o titular da pasta, secretário Paulo Eli, é cauteloso ao falar sobre redução da crise causada pela pandemia.

    - Ainda é cedo para fazermos a análise se a crise, causada pela pandemia, está diminuindo. Continuaremos trabalhando, com austeridade, pela retomada da economia catarinense, com atenção especial à saúde neste momento – afirma Paulo Eli.

    Arrecadação do Estado cai 22% em maio devido à pandemia

    Desde o mês de março, quando começou o isolamento para prevenção ao coronavírus, Santa Catarina já perdeu R$ 2,25 bilhões em arrecadação. Pelos cálculos da Secretaria de Administração Tributária, somente no mês passado o impacto da perda de arrecadação total do Estado frente à expectativa é de R$ 650 milhões, o que representa uma queda de 24,5%.

    Um levantamento feito pelo Sindicato dos Fiscais da Fazenda do Estado (Sindifisco-SC), divulgado aqui quarta-feira, apontou queda menor, de 12,5%, da receita de impostos que inclui o ICMS, IPVA, tributo de herança e taxas. O levantamento, um pouco antes de terminar o mês, não incluiu impacto do ciclone no final da terça-feira.

    Sinal de que o ritmo de atividade econômica está um pouco melhor no país foi o resultado da produção industrial nacional, que cresceu 7% em maio frente ao mês imediatamente anterior, segundo a pesquisa mensal do IBGE, divulgada nesta quinta-feira. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a indústria nacional teve queda de 21,9%. A produção industrial de SC, que retomou antes da média nacional, sinaliza que está com maior atividade. Os números sairão até meados do mês.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas