publicidade

Navegue por
Estela

Golar Power informa que mantém projeto de gás independente

Compartilhe

Por Estela Benetti
22/01/2019 - 14h20 - Atualizada em: 22/01/2019 - 14h23

A multinacional norueguesa Golar Power, que prevê investir US$ 100 milhões no Terminal Gás Sul na Baía da Babitonga, em São Francisco do Sul, informa que continua desenvolvendo o projeto de forma totalmente independente e autônoma. Em relação à nota publicada na coluna Conexão Econômica do último final de semana de que o projeto poderá ser em conjunto com o do Porto Brasil Sul, da WorldPort, ela afirma que possíveis parcerias com supridores e parceiros que estejam alinhados com o interesse do estado de Santa Catarina (SC), municípios e população local são constantemente estudadas, mas até o momento não existe nenhuma negociação formal em curso.

— Após obter seu Registro de Instalação pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), em 18/12/2018, que contou inclusive com a anuência da Secretaria Nacional de Portos (SNP), a Golar Power continua dando seguimento aos processos de autorização para a implantação do TGS. Embora desconheça qualquer solicitação de reunião feita pela SNP e pela ANTAQ, a empresa reitera sua confiança nas autoridades competentes e se coloca à inteira disposição para eventuais reuniões – explicou a companhia. 

Após a Golar obter o registro de instalação do terminal,  a World Port informou que entrou com uma petição na Antaq e conseguiu reabrir seu processo para autorizar o porto. Disse também que houve sinalização da Secretaria Nacional dos Portos para uma reunião entre as partes visando um acordo, mas isso não foi comunicado ainda. 

O que disse a Antaq hoje

Procurada pela coluna na segunda-feira, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) informou na manhã desta terça-feira que o registro de instalação do Terminal Gás Sul continua vigente. 

— Em relação ao Porto Brasil Sul, a Agência ressalta que houve o arquivamento da solicitação de autorização de instalação pela falta de documentos, entre eles um relativo ao domínio do terreno. O processo foi arquivado pela ANTAQ, conforme o Art.5º, parágrafo único, da Resolução Normativa Nº 20/2018. Vale destacar que houve várias notificações por parte da Agência, cobrando a documentação. Após o arquivamento do processo, houve um recurso administrativo da empresa. A Diretoria da Antaq analisará ainda esse recurso administrativo – comunicou a assessoria de imprensa da Antaq. 

Deixe seu comentário:

Estela Benetti

Estela Benetti

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação