A empresa chinesa Shein, maior plataforma de venda digital de moda do mundo, deu novo passo para estudar investimentos em Santa Catarina. Ela assinou com o governo catarinense um documento de confidencialidade (NDA na sigla em inglês) para seguir estudando a viabilidade de centralizar investimentos em SC.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Itajaí e região por WhatsApp

Assinaram o documento o diretor da plataforma no Brasil, Felipe Feistler, e o secretário de Estado do Planejamento, Edgar Usuy, durante o evento de inauguração da sede da companhia em São Paulo, há poucos dias. A sede está instalada em edifício sustentável com selo LEED Platinum, na Avenida Faria Lima, um dos endereços mais nobres de empresas no Brasil.

De acordo com o secretário, significa que a Shein segue interessada em investir no Estado e vai aprofundar estudos com esse objetivo. Na última quinzena de abril, em meio às pressões do governo brasileiro para mudar a tributação de plataformas digitais, a empresa informou que vai investir R$ 750 milhões no Brasil para produzir no país 85% da moda que vende aqui.

Nessa reunião em São Paulo, o secretário Edgard Usuy aproveitou para informar Felipe Feistler, que Santa Catarina também pode liderar o concurso sobre criação de design de moda que a empresa faz nos mercados onde atua. A Universidade do Estado de Santa Catarina, que tem um curso de graduação em moda que é referência, pode liderar esse processo.

Continua depois da publicidade

O secretário observou que no concurso dos EUA, o vencedor foi um design brasileiro que atua no mercado americano. O profissional que tem a criação escolhida, recebe um percentual sobre aquela autoria de moda.  

– O desenho do modelo de negócio que eles me passaram é que estão procurando empresas que tenham, além de maturidade de gestão, aderência tecnológica ao que estão desenvolvendo e valores. Eles estão com a pegada de ESG muito forte e buscam empresas que atendam isso – destaca o secretário.

Além de parceiros para criar e produzir moda com um determinado volume, a Shein também tem projeto para instalar no Brasil um centro de distribuição. Esse é um projeto que também interessa Santa Catarina por ter logística forte em função de contar com cinco portos.

Leia também

Shein em SC: os três fatores que podem trazer a gigante chinesa

Toda compra em plataformas como Shein e Shopee terá imposto? Entenda

Destaques do NSC Total