nsc
    nsc

    No próximo ano

    SOS Cárdio anuncia Centro Clínico Avançado na Cidade Pedra Branca, em Palhoça

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    31/07/2019 - 18h42 - Atualizada em: 01/08/2019 - 00h43
    O prédio onde será o Centro Clínico ano que vem.(Foto: Divulgação)

    O Hospital SOS Cárdio, de Florianópolis, referência em serviços de cardiologia, anunciou nesta terça-feira à noite que vai abrir um Centro Clínico Avançado na Cidade Pedra Branca, em Palhoça, no primeiro semestre do ano que vem. A unidade, que vai receber investimento superior a R$ 13 milhões, terá um pronto atendimento adulto e pediátrico, com consultórios médicos, laboratório e serviços de imagem visando atendimento resolutivo, informou o presidente do conselho do SOS Cárdio, Luiz Gonzaga Coelho. O projeto prevê futura parceria com a Unisul para que estudantes do curso de medicina da instituição, que têm se destacado nas avaliações nacionais de qualidade, façam estágio no centro clínico.

    O plano é começar com pronto atendimento e, dependendo da demanda e das condições de mercado, pode evoluir para um hospital privado para o atendimento da região. O presidente da Pedra Branca, Marcelo Gomes, afirmou que há cerca de 10 anos a cidade busca um projeto na área da saúde, um hospital porque os empreendedores sempre acreditaram no binômico educação-saúde. A área de educação já está atendida com a Unisul e o Colégio Bom Jesus.

    - Esse projeto dá segurança para que mais pessoas escolham a Cidade Pedra Branca para morar e investir. É importante saber que a poucos minutos de casa há o melhor equipamento de saúde da região. É um projeto que vai trazer mais empregos, fomentar a parte da economia que tem relação com a saúde – observou Marcelo Gomes. 

    Conforme Gonzaga, a projeção é de atendimento a 2,5 mil pessoas por mês. Serão necessários 30 colaboradores diretos e mais 30 médicos que atenderão em escalas diferenciadas. Do total a ser investido, R$ 12 milhões serão dos sócios do SOS Cárdio, a holding GBGA e R$ 1 milhão ou mais por parte da Pedra Branca, que entrará o imóvel.  

    — Outras empresas também investirão no projeto, como laboratórios e serviço de imagem. Vamos fazer parcerias – antecipou Gonzaga.

     O centro clínico será instalado em frente do campus da Unisul. Ocupará parte da primeira edificação à esquerda na entrada da Avenida Pedra Branca, o número 744, onde também atua uma unidade da empresa Flex Relacionamentos Inteligentes.

    O projeto também tem apoio do prefeito de Palhoça Camilo Martins. A cidade tem quase 170 mil habitantes e não tem nem hospital público, nem privado. Utiliza a estrutura da Grande Florianópolis, que conta com mais de 1 milhão de habitantes mas divide atendimento de hospitais públicos estaduais e um federal, o Hospital Universitário, com a população de outras regiões do Estado. Nos últimos anos, cresceu a oferta de instituições privadas na região como os hospitais SOS Cárdio, Baía Sul e da Unimed, além de unidades menores como dois hospitais de olhos, a Clínica Santa Helena e o Hospital Ilha (ex-Clínica Jane).

    O SOS Cárdio também começou como clínica há 30 anos, inaugurou o hospital na SC-401 em 2011 e há mais de um ano passou a realizar outros atendimentos. Em maio deste ano, numa parceria com médicos de Brusque, a GBGA inaugurou o Imigrantes Hospital e Maternidade naquele município.  

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas