publicidade

Navegue por
Estela

Isenção

Um catarinense entre os maiores defensores do fim do visto a americanos

Compartilhe

Por Estela Benetti
18/03/2019 - 18h52 - Atualizada em: 18/03/2019 - 18h52
(Foto: André Feltes / Agência RBS)

A decisão do governo federal de liberar da exigência de visto de entrada no Brasil cidadãos dos Estados Unidos, Canadá, Japão, Austrália, confirmada na tarde desta segunda-feira com publicação no Diário Oficial da União (DOU), vai elevar o fluxo de visitantes desses quatro países e SC será um dos Estados beneficiados.

Este é um dos resultados concretos da viagem do presidente Jair Bolsonaro aos EUA, onde tem encontro com o presidente Donald Trump nesta terça-feira. É justo reconhecer que essa luta de isenção de vistos para cidadãos de alguns países desenvolvidos visando atrair mais turistas teve entre os protagonistas o catarinense Vinícius Lummertz, ainda quando Secretário Nacional de Políticas de Turismo em 2013. Em 2015 assumiu a Embratur com essa bandeira e em 2018, quando ministro do Turismo, seguiu defendendo, até com a opção de visto eletrônico para esses países.

:: Em jantar nos EUA, Bolsonaro diz que "antigo comunismo não pode mais imperar" No atual governo, quem ajudou a acelerar a medida foi o deputado federal Eduardo Bolsonaro, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara Federal, que acompanha o seu pai, o presidente Jair Bolsonaro, na viagem.

A experiência com a opção do e-Visa (visto eletrônico) foi positiva no ano passado. Houve um aumento de 40% no total de visitantes desses quatro países para o Brasil. Governos anteriores não permitiam porque queriam reciprocidade, mas como são muitos os brasileiros ainda interessados em migrar para os EUA de forma definitiva sem fazer a migração formal porque as condições econômicas são melhores por lá, é natural que o governo americano mantenha a exigência de visto e outras barreiras.

Entre os Estados beneficiados com a medida está Santa Catarina, que tem um forte intercâmbio de negócios com os Estados Unidos e pode atrair mais turistas de lá. A isenção de visto é para turismo, negócios, atividades artísticas, esportivas e outras.

A propósito, Argentina, México e Chile estão entre os países que já liberaram os americanos de visto para atrair mais turistas e os resultados são positivos.

:: Bolsonaro quer reduzir quantidade de barcos de pesca no Brasil

Deixe seu comentário:

Estela Benetti

Estela Benetti

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação