nsc
    nsc

    Equipamentos para Covid-19

    WEG inicia produção de respiradores para UTI 

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    22/05/2020 - 17h58 - Atualizada em: 25/05/2020 - 12h49
    Respiradores WL3, feitos pela WEG, começam a ser distribuídos na próxima semana. Foto:Divulgação
    Respiradores WL3, feitos pela WEG, começam a ser distribuídos na próxima semana. Foto:Divulgação

    Após uma série de ações e adaptações de produção, a WEG conseguiu iniciar, esta semana, no seu parque fabril de Jaraguá do Sul, a produção de ventiladores pulmonares para uso em UTI. A companhia informou no final da tarde desta sexta-feira também que iniciará as entregas na próxima semana e que conseguirá fabricar mais do que as 500 unidades previstas inicialmente, como informou no comunicado do dia 30 de março deste ano.

    Como conseguiu fazer a aquisição de um número maior de componentes, a companhia poderá ampliar o atendimento das demandas do governo federal e do Estado de Santa Catarina. Mas ainda não pode informar qual será a nova quantidade a ser produzida do respirador WL3 (foto).

    Segundo o diretor superintendente da WEG Automação, Manfred Peter Johann, para viabilizar a produção de ventiladores, a companhia precisou adaptar cinco fábricas para a produção de ferramentas, válvulas metálicas, componentes plásticos, gabinetes metálicos e placas eletrônicas.

    - Foi um trabalho intenso de reconversão industrial, que envolveu mais de 100 colaboradores, dia e noite, incluído finais de semanas, para poder ter tudo isso pronto num tempo recorde de pouco mais 1 mês. Estamos muito satisfeitos em poder ajudar a sociedade neste momento crítico de pandemia – afirmou Manfred.

    A produção da WEG foi viabilizada com um acordo de transferência de tecnologia com a Leistung, indústria fabricante de respiradores também de Jaraguá do Sul. Essa é uma das articulações bem-sucedidas da força-tarefa da Federação das Indústrias de Santa Catarina para aumentar a oferta de respiradores do Brasil. A iniciativa conta com apoio da Associação Catarinense de Mecidina.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas