nsc
nsc

ALTA TRANSMISSÃO

A doença que mais afasta servidores de Blumenau do trabalho em 2022

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
21/07/2022 - 08h58
Covid-19 e outros vírus somaram metade dos casos entre janeiro e abril
Covid-19 e outros vírus somaram metade dos casos entre janeiro e abril (Foto: BD, NSC Total)

Uma nova doença assumiu a liderança entre as que mais afastam servidores municipais de Blumenau do trabalho. Entre janeiro e abril de 2022, 711 pessoas faltaram ao serviço na prefeitura porque foram diagnosticadas com Covid-19. Outras doenças causadas por vírus não identificados, entre as quais presumem-se gripes, dengue e o próprio coronavírus, geraram outros 579 casos. Somados, os problemas de saúde virais causaram metade das licenças.

​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

É uma alteração no perfil dos afastamentos. Em períodos regulares, sintomas relacionados à depressão, ao estresse e a quadros de ansiedade costumam ser os mais comuns. Nos primeiros quatro meses do ano, porém, os transtornos mentais representaram 289 casos.

No total, 2.637 pessoas tiveram de se afastar do trabalho de janeiro a abril. Ou seja, um em cada três dos 8.750 servidores na ativa. Na média, cada trabalhador afastado em Blumenau ficou 11 dias ausente.

No primeiro quadrimestre do ano, uma intensa onda de transmissão do coronavírus lotou ambulatórios da cidade depois que a variante Ômicron tornou-se predominante no país.

Os números dão ideia do impacto que a Covid-19 provocou na força de trabalho do município, incluindo os servidores da saúde. Também serve de amostra do prejuízo que a doença causou — e continua causando — à saúde pública e à economia de Blumenau como um todo.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Visitantes encontram portões fechados no Morro do Spitzkopf em Blumenau

Resgate de animais silvestres em Blumenau agora depende do IMA em Florianópolis

Blumenau pavimenta acessos alternativos a cidades vizinhas

Risco de acidentes em rotatória de Blumenau gera críticas; “Andem devagar”, diz secretário

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas