nsc
nsc

FESTAS FRUSTRADAS

Empresa deixa cidades de SC sem decoração de Natal

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
10/12/2021 - 09h51
Praça de Ituporanga ficou sem as luzes de Natal contratadas
Praça de Ituporanga ficou sem as luzes de Natal contratadas (Foto: Adriane Rengel, Divulgação)

O Papai Noel tem data marcada para chegar a Ituporanga, no Alto Vale do Itajaí. No domingo, o Bom Velhinho será recepcionado pela população no Parque da Cidade em meio a foguetório e apresentações musicais. Mas o Bom Velhinho deve achar a cidade um tanto quanto apagada para a época do ano. Faltam nas ruas as luzes e enfeites contratados pela prefeitura para as festas. 

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

A empresa que venceu a licitação não instalou o material no prazo combinado. A história do Natal frustrado repete-se em pelo menos outras três cidades de Santa Catarina.

Era para ser o Natal da recuperação de Ituporanga após os piores momentos da Covid-19. A cidade planejou investir R$ 150 mil na decoração, quase cinco vezes mais que o usual. Feita a licitação, a vencedora BRE Decorações, do Paraná, tinha até 5 de dezembro para deixar tudo pronto. Mas nada foi instalado até o momento.

— A gente sabe que tira o brilho do Natal para as nossas crianças, para o nosso povo que está há dois anos sem poder se encontrar, celebrar, em razão da Covid, mas vamos fazer de tudo para que, mesmo sem a iluminação, o Natal ocorra da melhor forma — lamenta o procurador do município, Hugo Freitas.

A história repete-se em Balneário Piçarras e Navegantes. A maior parte dos itens da decoração natalina contratados com a mesma empresa não está nas ruas. Papai Noel chegou, atende às famílias na casa montada para a criançada, mas sem a iluminação encomendada pelo poder público.

Em Balneário Camboriú, a BRE ficou responsável por decorar 14 pontos diferentes, segundo a Secretaria de Turismo. As luzes dos molhes foram parcialmente entregues, assim como a árvore iluminada à beira-mar. Mas o secretário Geninho Goes estima que menos da metade do contratado está nas ruas.

— A empresa não cumpriu seu papel. O poder público fez como deve ser feito, e com antecedência — lamenta.

Em Blumenau, segundo a Secretaria de Turismo e Lazer, a empresa entregou a maior parte do que se comprometeu a instalar. Itens da BRE estão em vias como XV de Novembro, Curt Hering e na Praça do Remador. Mas a Beira-Rio ficou sem iluminação. Como a empresa extraplou demais o prazo, o município comunicou que não quer mais o material.

Prefeituras prejudicadas dizem que pretendem abrir processos para punir a empresa, na esfera administrativa e também na judicial. Alegam que ficaram sem plano B, uma vez que não havia mais tempo hábil para refazer a concorrência pública.

Contraponto

A coluna entrou em contato por telefone com a BRE Decoração, de São José dos Pinhais (PR). O representante da empresa, que se identificou como Júnior, afirmou apenas que passa por dificuldades financeiras para obter insumos necessários às instalações. Ele informou que respondeu às notificações enviadas por prefeituras e que não daria entrevista.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Empreiteira da BR-470 alertou DNIT sobre falta de dinheiro para obras

"Temos recursos sobrando na BR-163 e na BR-470", diz ministro Tarcísio Freitas

Federalização da Furb entra na pauta do Ministério da Educação

Câmara de Blumenau encaminha compra de terreno para construir sede própria

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas