nsc
nsc

Sem precedentes

Incêndio no antigo Celeiro do Vale é o maior da história de Blumenau

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
08/07/2022 - 11h29 - Atualizada em: 08/07/2022 - 11h46
Área destruída é maior do que os pavilhões da Vila Germânica
Área destruída é maior do que os pavilhões da Vila Germânica (Foto: João Florentino, Lumitch Filmes)

O incêndio que atingiu a fábrica de bicicletas da Mormaii, no prédio do antigo Celeiro do Vale, é o maior da história de Blumenau. A área de 33 mil metros quadrados destruída pelas chamas, no bairro Salto do Norte, é maior do que os quatro setores do Parque Vila Germânica, que somam 25 mil metros quadrados. Nunca o Corpo de Bombeiros da região teve de controlar fogo numa construção tão grande — imagens de drone feitas pela Lumitch Filmes nesta sexta-feira (8) dão ideia do prejuízo.

​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

O perigo de acessar um espaço tão amplo é um dos principais empecilhos no combate às chamas, de acordo com bombeiros que atuam no local. Há risco de desabamentos e os profissionais precisam trabalhar apenas do lado de fora da edificação.

Na história de Blumenau, há incêndios que causaram grande impacto, seja por envolver vítimas, seja pela localização. Mas a historiadora Sueli Petry e o ex-comandante do Corpo de Bombeiros de Blumenau e atual secretário de Defesa Civil, Carlos Menestrina, confirmam que, em tamanho, não existe precedente.

Veja o vídeo

Veja abaixo alguns dos incêndios que marcaram a história de Blumenau.

Chapéus Nelsa (2019)

O antigo prédio onde funcionou a fábrica de Chapéus Nelsa e, décadas depois, o Jornal de Santa Catarina, foi destruído por um incêndio em dezembro de 2019. Somente a fachada em arcos da edificação resistiu, mas ela acabou tendo de ser demolida porque oferecia risco de desabamento.

Espaço abrigava estabelecimentos comerciais
Espaço abrigava estabelecimentos comerciais
(Foto: )

À época do incidente, funcionavam no local estabelecimentos comerciais. A área está cercada por tapumes e deve dar lugar a um novo espaço comercial, com restaurantes.

Frohsinn (2014)

O prédio do antigo restaurante Frohsinn, no alto do Morro do Aipim, pegou fogo em agosto de 2014 e ficou destruído. Como havia muita madeira na construção, não houve tempo de salvar quase nada. A origem das chamas nunca foi esclarecida.

Causas do incidente nunca foram esclarecidas
Causas do incidente nunca foram esclarecidas
(Foto: )

O restaurante foi reconstruído pelo município e entregue à iniciativa privada. O Restaurante Indaiá, de Itapema, planeja ampliar o prédio para promover eventos no local.

Lojas na Rua XV (2005)

As lojas Koerich e Sulamericana, na Rua XV de Novembro, foram consumidas por um incêndio em abril de 2005, depois que um andarilho pôs fogo em uma lixeira em frente. 

Prejuízo foi causado por um andarilho que pôs fogo numa lixeira
Prejuízo foi causado por um andarilho que pôs fogo numa lixeira
(Foto: )

Edifício Catarinense (1996)

Blumenau parou, em junho de 1996, para acompanhar a dramática operação de resgate e combate a incêndio no Edifício Catarinense, na Rua XV de Novembro. Quatro dos 15 andares foram atingidos. Pessoas tiveram de ser retiradas às pressas e várias foram hospitalizadas porque inalaram fumaça, inclusive um bombeiro.

Edifício Catarinense foi atingido por incêndio em 1996
Edifício Catarinense foi atingido por incêndio em 1996
(Foto: )

Casa Caça e Pesca (1986)

Queima de munições assustou moradores do Centro, em 1986
Queima de munições assustou moradores do Centro, em 1986
(Foto: )

Em abril de 1986, a Casa Caça e Pesca pegou fogo durante a noite, levantando labaredas na Rua XV de Novembro. Este incêndio é lembrado até hoje pelo barulho provocado pela queima de munições que a empresa vendia à época.

Prefeitura antiga (1958)

Na noite de 8 de novembro de 1958, a sede da prefeitura de Blumenau foi parcialmente destruída por um incêndio. O poder Executivo funcionava no atual prédio da Secretaria de Cultura e Relações Institucionais, no Centro Histórico. Lá funcionavam também o Fórum, cartórios, a Delegacia Regional de Polícia e o Arquivo Histórico, todos consumidos pelo fogo. Muitos documentos foram perdidos.

Sede do poder público municipal foi parcialmente destruída
Sede do poder público municipal foi parcialmente destruída
(Foto: )

O prédio da antiga prefeitura só seria completamente restaurado em 2001.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Blumenau procura empresa para reformar antiga ponte da estrada de ferro

Ex-secretário em Blumenau é penalizado por sumiço de televisores

Lei contra radares em Blumenau é derrubada pelo Tribunal de Justiça

Cardiologistas de Blumenau fazem procedimento inédito em SC

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas