nsc
    nsc

    Tradição escassa

    Ingrediente essencial do Heringsbrot está a perigo no Vale do Itajaí

    Compartilhe

    Evandro
    Por Evandro de Assis
    21/06/2020 - 09h29 - Atualizada em: 21/06/2020 - 10h28
    Pão com sardinha e ovo, iguaria do Vale do Itajaí. (Foto: Liliane Machado, Reprodução, Instagram)
    Pão com sardinha e ovo, iguaria do Vale do Itajaí. (Foto: Liliane Machado, Reprodução, Instagram)

    Ingrediente essencial do Heringsbrot, a sardinha na salmoura deve deixar de ser produzida pela Hemmer. A decisão final, adiada em razão da pandemia, virá nas próximas semanas. Como a demanda está restrita aos limites de Santa Catarina, o produto nem aparecia nos catálogos da empresa.

    > Quer receber notícias e análises por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

    Excluídos os produtores artesanais, restará apenas a Conservas Giovanella, de Indaial, para abastecer padarias e confeitarias. Thiago Bilk, o proprietário, diz que as vendas até melhoram quando há festas típicas, mas raramente superam os 100 quilos por mês.

    Tão simples quanto pão, nata, ovo e patê de sardinha, a iguaria ainda é comum em festas de aniversário, confirmações e nos cafés de casamentos que varam a madrugada no interior do Vale do Itajaí. Mas cada vez menos.

    O Heringsbrot precisa de sardinhas desidratadas e conservadas em sal. Por isso o sabor forte do patê, tão apreciado pelos descendentes de alemães. E por este colunista.

    Leia também

    Blumenau registra ao mesmo tempo 61 ocorrências de perturbação do sossego neste domingo

    Pão com sardinha e ovo, iguaria do Vale do Itajaí.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas