nsc
    nsc

    DESFILIADO

    Odair Tramontin deixa o Partido Novo e retorna ao Ministério Público

    Compartilhe

    Evandro
    Por Evandro de Assis
    18/11/2020 - 05h00
    Por força de lei, promotor teve de abandonar atividades partidárias para voltar ao MP
    Por força de lei, promotor teve de abandonar atividades partidárias para voltar ao MP (Foto: Lucas Correia, BD)

    Terceiro mais votado e grande surpresa das eleições para a prefeitura de Blumenau, Odair Tramontin desfiliou-se do Partido Novo para retomar a carreira de promotor de Justiça. Ele estava licenciado para a campanha e, por força de lei, precisou abandonar as atividades partidárias para voltar ao órgão fiscalizador. Um “até logo”, segundo o próprio.

    > Quer receber notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

    Com 22.846 votos na estreia, Tramontin por pouco não chegou ao segundo turno, ameaçando o lugar do ex-prefeito João Paulo Kleinübing (DEM).

    — Mais dois dias de campanha e a onda virava! — acredita.

    Apesar de excluído da etapa decisiva, a votação o credencia a disputar algum cargo em 2022. O promotor não descarta essa possibilidade. Gostou de pedir votos e acha que aprendeu sobre a cidade onde vive. Durante a campanha na periferia da cidade, diz Tramontin, encontrou uma Blumenau sobre a qual não tinha real dimensão.

    — No Ministério Público eu trabalho com gente humilde. Mas eu sempre enxergava a árvore, agora eu vejo a floresta. A gente vive numa bolha — reconhece.

    > Veja os resultados das eleições em Blumenau.

    Por outro lado, o promotor sentiu o peso do escrutínio público. Ficou desconfortável com a exposição do próprio salário (cerca de R$ 40 mil brutos) e do patrimônio da família. Chateou-se com questionamentos sobre continuar recebendo enquanto fazia campanha.

    — Eu já poderia estar aposentado, mas não quis parar de trabalhar. Poderia estar ganhando quase a mesma coisa parado — rebate.

    Segundo turno

    Na disputa decisiva entre Kleinübing e o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos), Tramontin silencia. Não pretende declarar voto, seguindo a orientação do agora ex-partido. Na 15ª Promotoria de Justiça, onde atua, o promotor lida com investigações nas áreas de cidadania e direitos fundamentais, direito do consumidor, fundações e terceiro Setor, além de execuções penais. E se precisar investigar o governo de um ex-adversário?

    — Sei separar muito as coisas — garante.

    Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas