nsc
nsc

DEFEITOS APARENTES

Parque das Itoupavas, em Blumenau, ainda parece uma obra inacabada

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
28/04/2021 - 05h00 - Atualizada em: 28/04/2021 - 08h33
Cobertura tem pontos de infiltração, rachaduras e estruturas de ferro aparentes
Cobertura tem pontos de infiltração, rachaduras e estruturas de ferro aparentes (Foto: Evandro de Assis)

Defeitos aparentes na estrutura do Parque das Itoupavas, em Blumenau, transmitem a impressão de que a obra, inaugurada em 12 de abril, segue inacabada. Rachaduras, infiltrações e estruturas de ferro à mostra no concreto contrastam com o clima do local, que vem reunindo bom público, principalmente aos fins de semana. A prefeitura afirma que está cobrando melhorias da empreiteira responsável.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

> "Blumenau ainda​ não entendeu o Parque das Itoupavas", diz arquiteto.

Os problemas mais visíveis estão no entorno da marquise de concreto, destaque do espaço de lazer. Em vários pontos há goteiras, rachaduras e pedaços de ferro à mostra. A aparência é de uma estrutura maltratada pelo tempo — o parque levou seis anos para ser entregue. Quem caminha por baixo da cobertura ouve e sente a fragilidade da camada de cimento aplicada no piso. Nas beiradas, o material esfarela-se.

Sobre a marquise, ainda falta aplicar grama sintética na maior parte do piso. Enquanto isso não ocorre, a água da chuva corrói a base. Na escadaria que leva ao patamar superior, a proteção para quem sobe e desce é de concreto salpicado, imprópria para apoiar-se.

Segundo a assessoria de imprensa do município, em março um laudo foi enviado à empresa que construiu o Parque das Itoupavas, relatando "questões que estavam diferentes das exigências do contrato". A prefeitura informou que a obra está em período de garantia e que está aguardando manifestação da vencedora da licitação.

Estrutura de ferro aparente na marquise de concreto
Estrutura de ferro aparente na marquise de concreto
(Foto: )
Ferro da estrutura pode ser visto nas beiradas da marquise
Ferro da estrutura pode ser visto nas beiradas da marquise
(Foto: )

Há marcas de goteiras e infiltrações em diversos pontos da marquise
Há marcas de goteiras e infiltrações em diversos pontos da marquise
(Foto: )
Água da chuva está corroendo a base da grama sintética, que não foi concluída
Água da chuva está corroendo a base da grama sintética, que não foi concluída
(Foto: )
Quem caminha pelo piso sente a fragilidade da camada de cimento
Quem caminha pelo piso sente a fragilidade da camada de cimento
(Foto: )

Acessos ao parque

Outro problema evidente é a dificuldade de acesso sem carro à área do parque. Faltam calçadas e ciclovias principalmente para quem vem do bairro Itoupava Norte, via Rua 1º de Janeiro. Na rotatória que antecede a passagem inferior à BR-470, pedestres e ciclistas são largados à própria sorte. Nesta segunda-feira (26), os repórteres Isabela Corrêa e Raphael Moser mostraram, no Bom Dia Santa Catarina, da NSC TV, pessoas arriscando-se para transitar pela região. Não à toa, nos fins de semana o estacionamento do parque tem ficado cheio.

Sobre as dificuldades de acesso, a prefeitura informou que está cobrando do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) a conclusão de calçadas que integram a duplicação da BR-470. Em outros trechos, que são de responsabilidade do município, a promessa é implantar calçadas, pintar faixas de pedestres e melhorar a drenagem para evitar que a água da chuva acumulada impeça a passagem das pessoas.

Entender o parque

Na semana passada, a coluna conversou com o arquiteto Christian Krambeck, um dos responsáveis pelo desenho do Parque das Itoupavas — não pela execução da obra. Na avaliação dele, levará certo tempo até que a população compreenda a nova área de lazer.

Para que isso ocorra, o parque precisa estar pronto de verdade.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp.

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas