nsc
nsc

Projeto milionário

Samae de Blumenau investirá até R$ 5 milhões em projeto para reformar as Estações de Tratamento de Água

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
27/08/2020 - 14h23
ETA 2, na Rua Bahia, abastece com água quase 70% da população
ETA 2, na Rua Bahia, abastece com água quase 70% da população (Foto: Divulgação)

O Samae de Blumenau investirá até R$ 5 milhões na contratação de uma empresa para projetar a reforma das quatro Estações de Tratamento de Água (ETA) da cidade. Estruturas e equipamentos serão analisados para definir quais melhorias são necessárias. A vencedora terá 18 meses para elaborar os projetos.

A autarquia informou que precisa contratar uma manutenção porque as estações são antigas. O que será feito exatamente só será definido com os projetos prontos.

De acordo com a licitação em andamento, a empresa vencedora deverá analisar a capacidade de produção das estações, revisar a área de abrangência e o atendimento emergencial às demais regiões de abastecimento, em caso de problema em uma delas.

O trabalho inclui a elaboração de um modelo de impacto de poluentes, considerando-se o problema recorrente com a turbidez da água bruta captada do rio Itajaí-Açu e dos ribeirões.

Quatro empresas e consórcios disputam o contrato milionário. A licitação está na fase das propostas técnicas, que serão abertas no dia 10 de setembro. A depender das propostas, o custo pode ser menor que o teto indicado na concorrência.

Das quatro Estações de Tratamento de Água (ETAs) de Blumenau, a de número dois, na Rua Bahia, é a mais sensível. Atende a quase 70% dos blumenauenses. A mais antiga é a ETA 1, no Boa Vista, onde está o Museu da Água. Ainda há estações nas duas extremidades do município: no Progresso (ETA 3) e na Vila Itoupava (ETA 4).

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas