Tem um clima literal de fim de feira em Blumenau. A bonita história da Feirinha da Servidão, evento que incentivou o blumenauense a reencontrar o lazer ao ar livre, chegou a uma encruzilhada. Problemas de comunicação entre organizadores e município impediram a realização do evento em agosto, na praça da prefeitura. E parece não haver disposição para voltar a promover a feira, ao menos não naquele local.

Continua depois da publicidade

​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

O organizador, Diego Lottin, diz que perdeu o interesse no espaço público diante do que considera falta de apoio do município. Por enquanto, não há outro endereço ou data em vista. Ele destaca a estimativa de que a feirinha tenha movimentado R$ 1 milhão em 2019, antes da pandemia de Covid-19.

— Se isso não é forte o suficiente pra garantir um espaço que é público, e a gente paga taxa de alvará para usar, não vale a pena fazer qualquer tipo de briga para conquistar aquele espaço de novo — lamentou.

A Secretaria de Administração informou que o local “encontra-se em obras para melhoria da estrutura, ficando temporariamente interditado para a realização de eventos”. Questionada se há a intenção de voltar a receber eventos na praça, a pasta disse que ainda não definiu.

Continua depois da publicidade

Nascida na Curt Hering em dezembro de 2013, a Feirinha mudou para a prefeitura em 2019, com o estímulo da administração municipal. Parou devido à pandemia e, nos últimos meses, a prefeitura tem apoiado um novo brique, agora na Rua XV de Novembro aos domingos.

Comentário

Blumenau ficou décadas sem uma feira de rua regular. A Feirinha da Servidão foi um movimento espontâneo, que nasceu sem a participação do poder público, mas ajudou a transformar o Centro. Não dar continuidade ao que funcionou tão bem, independentemente do local ou de eventuais discordâncias, é um retrocesso.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Visita de ministro a Blumenau selará apoio do MEC a nova universidade em SC

Urna eletrônica das Eleições 2022 tem alterações que previnem o voto nulo

Obra da Prainha, em Blumenau, alaga de novo e prefeitura decide alterar projeto

Bolsonaro veta devolução do dinheiro investido por SC em rodovias federais

Destaques do NSC Total