Estudos para construção de uma nova ponte em Blumenau encontraram vestígios do antigo porto da Itoupava Seca, às margens do Rio Itajaí-Açu. O atracadouro para embarque e desembarque de cargas funcionou conectado à Estrada de Ferro Santa Catarina (EFSC) por cerca de 50 anos. Imagens de muros, uma rampa de atracagem e outras estruturas fazem parte do Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) do Complexo Viário da Itoupava Norte, que será discutido em audiência pública no dia 5 de julho.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp

Segundo o EIV, os remanescentes do velho porto fluvial foram rastreados com auxílio de GPS e fotografados no fim de 2022. Eles estão nos fundos do atual Centro de Inovação e do Campus 2 da Furb. As informações foram enviadas à equipe responsável pelo anteprojeto de engenharia da nova ponte. Os técnicos responsáveis pelo estudo avaliam que a abertura de uma nova rua, para servir de retorno no complexo viário, impactará diretamente no que sobrou do antigo terminal portuário.

Mapa indica dois trechos remanescentes do porto encontrados em Blumenau. Foto: Reprodução EIV
Terminal de cargas fazia conexão com a Estrada de Ferro Santa Catarina. Foto: Reprodução EIV

O EIV recomenda a implementação de um programa de monitoramento arqueológico, para identificar áreas de interesse que podem sofrer impacto pelas obras de terraplenagem do empreendimento.

“A necessidade da execução de um projeto de monitoramento para acompanhar as escavações e se for o caso identificar e delimitar os locais de interesse arqueológico, passíveis de serem afetados pelo empreendimento, se faz essencial para definir as medidas de preservação das áreas passíveis de serem afetadas, considerando-se a possibilidade de realizar um posterior projeto de salvamento arqueológico e de estabelecer um programa de Educação Patrimonial e valorização da história e do patrimônio local.”.

Continua depois da publicidade

Uma outra medida sugerida é a exibição de conteúdos sobre o porto num espaço de contemplação que o projeto do complexo viário prevê. Na outra margem do rio, na Itoupava Norte, haverá um mirante, com bancos e uma luneta para observação da mata ciliar.

O EIV analisa uma série de aspectos sobre o impacto da obra à vizinhança, como ambientais, sociais e ao patrimônio histórico. A audiência pública do dia 5 de julho será às 19h, no Centro de Inovação de Blumenau.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto do Whatsapp

Leia também

Nova resolução do Contran obriga emplacamento de scooters e motos elétricas

Motorista que bateu carro de luxo em ônibus de Blumenau recebeu auxílio antes de fugir

Viaduto “brota” na BR-470 e prova que duplicação poderia estar pronta há anos

Ônibus de Blumenau terão câmeras para monitorar usuários e motoristas

Destaques do NSC Total