Não há dúvidas que entre a goleada diante da Bolívia, a vitória burocrática diante do Peru, e o empate com a Venezuela, que foi um vexame, o primeiro grande jogo e desafio da Seleção Brasileira com Fernando Diniz é nesta terça, fora de casa, contra o Uruguai.

Continua depois da publicidade

Uruguai x Brasil nas Eliminatórias da Copa do Mundo: horário e onde assistir

Neymar continua fazendo o que quer na Seleção; empate é péssimo sinal

Brasil decepciona e só empata com a Venezuela

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

Continua depois da publicidade

Também não há dúvidas que não há como realmente avaliar o trabalho de Fernando Diniz. Pelo simples fato de que ainda não estão formadas as bases deste trabalho. Mas dá pra criticar fortemente a atuação horrorosa contra a Venezuela, em que o time jogou aquele Neymarbol que lembrou os tempos de Dunga no comando. 

Diniz repete históricas teimosias na Seleção Brasileira

Tropeço, polêmicas e desfalques: veja em 7 fotos o desempenho da seleção brasileira nas Eliminatórias

Houve o entusiasmo da goleada sobre a Bolívia, houve o quase empate sem brilho fora de casa contra o Peru, e a vergonha contra a Venezuela, que resultou em vaias para o time e pipocas na cabeça de Neymar. E agora? O que vai ser? Difícil projetar, mas fico na expectativa.

O ideal seria Diniz desapegar do que ficou da “Era Tite” e começar a formar a sua Seleção. E pra bem do time e do próprio jogador, desapegar de Neymar também. Como já escrevi antes aqui, e os jogos vêm comprovando, o tempo é de “dar um tempo” de Neymar.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total