Antes do jogo a palavra era “superação”. Deveria ser a tônica de um Figueirense com todas as dificuldades possíveis diante da Chapecoense, no Orlando Scarpelli. O placar fechado, em 0 x 0, é ponto somado para o Figueirense. A Chapecoense foi melhor. Principalmente no segundo tempo.

Continua depois da publicidade

Eram muitas dificuldades, com desfalques pela Covid-19, e com a irregularidade da equipe do técnico Elano. Além disso, enfrentava a Chape, uma das melhores equipes da Série B.

O primeiro tempo até foi equilibrado, enquanto o Figueirense teve pernas para competir. O time cansou visivelmente na segunda etapa. A Chapecoense tem um time muito bem estruturado, treinado e forte fisicamente.

Os melhores lances da Chape caíram nos pés de Evandro, um aos 38 e outro aos 40 do segundo tempo. O primeiro Pereira tirou em cima da linha. O segundo Sidão defendeu no canto esquerdo. O Figueirense só foi assustar realmente aos 45 num chute de Patrick de fora da área.

Aliás, Patrick e Marquinho, improvisados nas laterais, fizeram boa partida, resguardando mais a posição na linha defensiva.

Continua depois da publicidade

A Chapecoense também não deve lamentar o empate, apesar das melhores chances. Pro Verdão também é ponto somado.

Destaques do NSC Total