nsc

publicidade

Fernanda

Tradição e cultura

Neste fim de semana tem apresentação do Boi de Mamão em Florianópolis

Compartilhe

Por Fernanda Nasser
16/08/2019 - 17h56 - Atualizada em: 16/08/2019 - 18h30

Eu não sei vocês, mas se tem algo que me encanta na cultura açoriana é o Boi de Mamão. Sempre curti e espero que a tradição esteja sempre presente no Estado. Então, para quem quiser mostrar aos filhotes, ou mesmo matar as saudades fica a dica! Neste sábado, dia 17 às 16 horas, o  Jurerê Open Shopping, em Jurerê Internacional, promove uma apresentação do tradicional Boi-de-Mamão. A entrada é gratuita e o evento ocorrerá mesmo em caso de chuva.

O espetáculo será encenado pelo grupo Alivanta Meu Boi, do bairro Ingleses, composto por cerca de 15 crianças da comunidade, com idades entre 5 e 14 anos, que participam deste importante projeto de preservação cultural. O grupo existe desde 1995 e em 2000 recebeu o prêmio “Amigo do Turismo”, do Governo do Estado de Santa Catarina, pelo resgate da tradição e apresentação participativa. Vamos prestigiar? 

Leia também: Palestra gratuita em Florianópolis aborda os desafios de ser pai

Ação alusiva a Lei Maria da Penha na Catedral em Floripa

A Academia de Letras do Brasil de Santa Catarina, seccional de Florianópolis, em parceria com a Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, que tem a frente Roseli Pereira, irá realizar hoje, das 10 as 14 horas, em frente a Catedral Metropolitana uma ação relacionada a Lei Maria da Penha e ao Feminicídio. Solidários com a causa, eles editaram uma Cartilha com a Lei poetizada, asim como a história da cearense e ainda com informações de como as vítimas devem proceder quando vitimadas.

Eles vão distribuir dez mil cartilhas em todo o Estado e também irão realizar palestras a respeito. Durante a ação de hoje vai rolar uma apresentação teatral, declamação de poesias, entregas de mensagens, entre outras manifestações. Vale lembrar, sem orgulho algum, que Santa Catarine ocupa o 2º lugar no ranking nacional da prática nociva. Chega de violência contra a mulher! É preciso conscientizar, denunciar e cada vez mais, saber se defender.

Leia também: Livro resgata histórias de benzedeiras e benzedores de Florianópolis

Deixe seu comentário:

publicidade