nsc
nsc

BORDADO

Projeto beneficente de Blumenau se assemelha a programa desenvolvido na Finlândia

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Nasser
07/07/2021 - 10h37 - Atualizada em: 07/07/2021 - 12h28
As idealizadoras do projeto, Priscila Correia Batista e Suzan Steinhausen
As idealizadoras do projeto, Priscila Correia Batista e Suzan Steinhausen (Foto: Divulgação)

O projeto beneficente Bordando a Vida, de Blumenau, que reúne um grupo de bordadeiras para elaborar enxovais para bebês recém-nascidos carentes da cidade, se assemelha a um programa desenvolvido na Finlândia. Quem explica é Cleide Sopelsa, Mestra e Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Furb. Confira:

> Acesse para receber as notícias do Santa por WhatsApp

"Os kits de enxoval para recém-nascidos distribuídos pelo projeto beneficente Bordando a Vida se aproximam do programa desenvolvido pela Finlândia, que oferece a todos os bebês que nascem em naquele território, igualmente, uma caixa de papelão recheada de produtos para bebês.

No país europeu, a ideia surgiu após a Primeira Guerra Mundial, em 1938, período em que o país extremamente pobre à época, passava por muitas dificuldades e via uma grande quantidade de bebês recém-nascidos morrer de fome, frio e falta de cuidados médicos.

A iniciativa tinha entre os objetivos diminuir a taxa de mortalidade infantil e suprir os recém-nascidos dos principais produtos necessários para mantê-los protegidos e aquecidos, o que incluía uma caixa de papelão, geralmente usada como berço, dentro da qual se encontravam roupas, produtos de higiene, utensílios, e outros itens.

Atualmente, além de uma excelente condição econômica, o país apresenta um dos melhores sistemas educacionais do mundo, de acordo com dados do PISA1".

> Iniciativa da Secretaria de Cultura de Blumenau resgata a arte do bordado na cidade

Cleide traçou esse paralelo com o que é feito na Finlândia após conhecer o projeto de Blumenau, idealizado por Priscila Correia Batista e Suzan Steinhausen.

"Foi uma surpresa para nós, porque não sabíamos que sem querer estávamos aplicando aqui o que já é feito há muitos anos por lá", diz Priscila.

O projeto entrou no segundo ciclo de produção para os enxovais dos bebês carentes da cidade e região.

Gostaria de lembrar que são necessárias doações de matéria-prima ou produtos para a montagem e desenvolvimento dos kits, e apoio de empresas ou pessoas físicas.

É uma ação muito bonita que faz toda a diferença para as famílias que são presenteadas com o material.

Quem quiser ajudar pode entrar em contato através do telefone (47) 9 9607-5274. Confira também a conta no Instagram para conhecer esse trabalho!

Enxovais produzidos pelo projeto
Enxovais produzidos pelo projeto
(Foto: )

Fernanda Nasser

Colunista

Fernanda Nasser

A vida da sociedade catarinense, especialmente do Vale do Itajaí. Fotos e informações das melhores e mais glamourosas festas e de quem é destaque.

siga Fernanda Nasser

Fernanda Nasser

Colunista

Fernanda Nasser

A vida da sociedade catarinense, especialmente do Vale do Itajaí. Fotos e informações das melhores e mais glamourosas festas e de quem é destaque.

siga Fernanda Nasser

Mais colunistas

    Mais colunistas