Apesar de ter nascido em São Paulo, Rodrigo Mathias fez sua vida profissional em Santa Catarina. Apaixonado por Florianópolis, o empresário do entretenimento passou boa parte da vida na Ilha, onde se casou com a florianopolitana Karoline Esser. Em 2022, o casal se tornou pai da pequena Bella.
Desde fevereiro de 2019, Rodrigo entrou para o time da DC Set, empresa que realiza grandes shows pelo Brasil. Foi a DC Set, juntamente com a RBS, que trouxe Rod Stewart, o primeiro show internacional para Santa Catarina, em 1989.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Nesta semana, entre os dias 12 e 14 de outubro, acontece o Tomorrowland Brasil na cidade de Itu, interior de São Paulo. O maior festival de música eletrônica do mundo desembarca de volta ao Brasil pelas mãos da DC Set.

Veja as imagens das edições passadas da Tomorrowland e conheça um pouco mais de Rodrigo Mathias, CEO da DC Set.

Atualmente Rodrigo Mathias é o CEO da DC Set e aceitou o convite – com exclusividade – para contar um pouco sobre as novidades do Tomorrowland Brasil.

Continua depois da publicidade

Leo Coelho: Esta será a primeira edição do Tomorrowland através da DC Set. O que está sendo preparado de diferente para os três dias de evento no interior de São Paulo?

Rodrigo Mathias: O Tomorrowland é muito mais que um festival de música, é uma experiência transformadora. Estamos planejando um evento histórico, com toda a magia e encanto que será um marco para o gênero eletrônico no Brasil. É o maior festival de música eletrônica do mundo e que também proporciona vivências de arte, cultura e gastronomia.

No line up, teremos artistas nacionais que estão se destacando na cena mundial e teremos atrações internacionais de peso, como Martin Garrix, Steve Aoki, Tiesto, Dimitri Vegas & Like Mike, entre outros grandes nomes. O DreamVille é a experiência oficial do Tomorrowland Brasil: uma cidade vibrante, que recebe fãs brasileiros e do exterior, onde 17 mil pessoas terão uma experiência de 5 dias (quarta a domingo).

Os palcos e a cenografia do Tomorrowland dão a dimensão e a grandiosidade do festival: o mainstage, que recebe o nome desta edição (The Reflection of Love), possui 53 metros de altura, 270 metros de largura e terá mais de 100 performers. Este ano traremos para o Brasil pela primeira vez o palco CORE, que se tornou o palco mais aguardado do Tomorrowland Brasil. A atmosfera deste palco irradia um tipo especial de energia, misturando sons mais orgânicos com a natureza ao redor, criando um cenário bonito e intimista.

Continua depois da publicidade

O festival promete surpreender o público com menus autorais de chefs premiados, com estrela Michelin, em celebração à grande diversidade cultural presente no evento junto à mais alta culinária mundial.

Hoje, mais do que uma edição local, podemos afirmar que o Tomorrowland Brasil é uma edição global. Os ingressos se esgotaram em pouco mais de 3 horas e, das mais de 180 mil pessoas que estarão no festival, 20 mil são fãs vindos de 98 países, de várias regiões do mundo, com destaque para presença maior de oito países (Chile, Colômbia, Argentina, Equador, Peru, França, Estados Unidos, México).

Trabalhamos para oferecer uma organização impecável, com uma megaestrutura, oferecendo serviços e facilidades para os fãs, como: transporte direto até o local do evento, acesso a estacionamento e, acima de tudo, proporcionar um ambiente acolhedor para o público diverso que ajuda a compor a magia única do festival.

A realização do festival no Parque Maeda promove a cidade deItu, no interior de São Paulo, como um destino turísticoatraente para visitantes nacionais e internacionais, podemos contribuir e gerar economia em outros municípios mais afastados dos grandes centros.

Continua depois da publicidade

Leo Coelho: Foi através de DC Set, juntamente com a RBS, que Santa Catarina recebeu o primeiro show internacional, em 1989. O nosso Estado está na rota de novos grandes eventos para os próximos anos?

Rodrigo Mathias: Os mais de 40 anos de história da DC Set no mercado de entretenimento são marcados por importantes episódios e entre eles certamente está o show do Rod Stewart no Orlando Scarpelli em 89. Nesse período, a DC Set teve papel fundamental para a inclusão do Brasil na rota de grandes tours internacionais.

Os desafios de inserção de Santa Catarina no circuito de shows internacionais passam por diversos aspectos, mas podemos destacar dois importantes: câmbio e rota das tours. A perda de valor da nossa moeda frente ao dólar naturalmente nos coloca em uma posição menos competitiva em comparação a outros mercados internacionais, refletindo na baixa atratividade financeira para os artistas a inclusão de praças secundárias nas tours no Brasil (forte concentração nas principais capitais, especialmente São Paulo). Outro ponto que não joga a favor é a situação econômica da Argentina, que sempre foi importante aliada para inclusão do sul do Brasil no planejamento logístico das tours.

Nesse contexto, a perspectiva para Santa Catarina é disputar no mercado por artistas internacionais de pequeno e médio porte. 

Continua depois da publicidade

O resgate desse momento histórico de 89 tem uma conexão muito legal com uma recente realização do grupo: o artista Rod Stewart. No último sábado, a DC Set – através da Move Concerts, realizou a tour do Rod Stewart no Brasil que marcou a estréia do Legends in Concert, projeto que promete reunir inéditos  encontros entre lendas da música. Essa edição contou com Rod Stewart e Ivete Sangalo juntos no palco do Allianz Parque, em São Paulo.

Leo Coelho: Em agosto, você esteve na Bélgica para conferir na fonte como nasce o conceito e toda a estrutura do festival. O que você encontrou por lá?

Rodrigo Mathias: É inexplicável estar na Bélgica, a casa do Tomorrowland, o que mexe com a emoção de pessoas do mundo todo. Lá eu pude conhecer toda a operação, a relação com os artistas, as diferentes opções de hospedagem que são pensadas para diferentes públicos. Pude ter uma experiência completa do que teremos aqui, avaliando todas as oportunidades, entendendo as nossas diferenças culturais mas, acima de tudo, e a magia que só o Tomorrowland consegue proporcionar.

Leo Coelho: Todo mundo sabe que Santa Catarina é a meca da música eletrônica no Brasil. Tem chance do nosso Estado receber uma edição da Tomorrowland Brasil?

Continua depois da publicidade

Rodrigo Mathias: O Tomorrowland possui globalmente somente duas edições anuais do festival – a Bélgica e o Brasil. A casa do Tomorrowland no Brasil é na Fazenda Maeda em Itu/SP, mas o festival recebe pessoas de todo o Brasil, além de mais de 20 mil turistas internacionais de 98 diferentes países.

A música eletrônica conquistou o Brasil e o Brasil conquistou a música eletrônica. A cena cresceu muito nos últimos anos, assim como a relevância dos nossos artistas no mercado internacional. Nomes como Vintage Culture, Alok, Anna ganharam o mundo e são nomes recorrentes nos maiores festivais e clubs do mundo.

Esse cenário só foi possível pelo protagonismo que Santa Catarina sempre teve na cena – reflexo do trabalho de anos realizado por clubs como Warung e Green Valley – premiados mundialmente e adorados por todos os artistas.

Leo Coelho: Apesar de paulistano, você fez carreira profissional em Florianópolis. Inclusive sua esposa nasceu em Floripa. O que você sente mais falta da cidade?

Continua depois da publicidade

Rodrigo Mathias: A conexão da natureza com o lifestyle de Floripa são únicos, o que faz da ilha a melhor cidade do mundo para viver! Sem contar que somos agraciados por ser a meca da cena eletrônica no Brasil, ou seja, ambiente perfeito para quem busca qualidade de vida e boa música.

Apesar da base principal da família hoje ser São Paulo por conta dos importantes movimentos de mercado que realizamos na DC Set nos últimos anos, tenho a felicidade de manter um cantinho em Floripa pra família aproveitar. Tenho me esforçado para preservar pelo menos dois finais de semana por mês na ilha pra família.

Leo Coelho: O Tomorrowland será com três dias de festas. Além de muita música eletrônica, o que as pessoas podem se preparar para encontrar na terra do amanhã?

Rodrigo Mathias: O Tomorrowland é uma experiência. A música eletrônica de diversas vertentes é o background perfeito para o cenário em meio às montanhas que cercam a fazenda Maeda em Itu. São cinco palcos principais: The Reflection of Love’ Mainstage, CORE, Tulip, Youphoria, The Gathering e Indoor Stage Essence by Becks, cada um com sua cenografia própria, especialmente vinda diretamente da Bélgica da parte I da edição Reflection of Love. Uma destas experiências será a estreia do CORE Stage no Brasil (o palco que tem uma cabeça montada com referências à natureza), onde música e natureza se encontram. O palco teve enorme sucesso na edição “The Reflection of Love” na Bélgica, por sua super-produção que combina luzes, cores, efeitos sonoros e tecnologia de ponta para criar uma sensação envolvente para o público.

Continua depois da publicidade

O DreamVille também é um dos destaques do ano, que é nossa área de camping especialmente preparada para o People of Tomorrow. Temos opções diferentes de estadia, tanto em barracas já montadas por nós, quanto espaço para levarem seu próprio equipamento de camping. Nesse espaço teremos o palco The Gathering, com a festa de abertura no dia 11/10 para essa galera. Lá vai acontecer aula de ioga, bebedouros de água, tudo especialmente pensado para a melhor estadia.

Além disso, na parte gastronômica estamos trazendo atrações muito especiais: as famosas belgian fries, o especial hambúrguer do Tomorrowland, barraca de sushi e poke, alimentação vegetariana e muito mais. O MESA GARDEN com os chefs nacionais Rodrigo Freire, do Preto Cozinha; Giovanna Grossi, do Animus; Fred Caffarena, do Make Hommus. Not War; e Paco Salas, do Casa Paco. Consagrado nas edições da Bélgica, o Mesa Garden é um espaço aberto ao público onde estes chefs apresentarão receitas exclusivamente criadas para o festival. E também o BRASA, outro restaurante próprio do Tomorrowland, abre as vendas adicionais para uma experiência única dedicada ao autêntico churrasco brasileiro e comidas grelhadas. Comandado pelos chefs especializados em carnes Fernando Rodrigues do Churrasco 366, e Guilherme Moraes do restaurante local de Itu, CIA Steak House, o ambiente open air será tomado pelos magníficos smash burgers, cortes de churrasco, música ao vivo e drinks especiais.

Então são muitas experiências que compõem o festival, com performances feitas durante o festival, loja com produtos do Tomorrowland na nossa sessão fashion, é um momento completo e imersivo.

Leia também:

Fotógrafo participa do Oscar da Arquitetura e Design Catarinense

Farm inaugura loja em formato exclusivo na Grande Florianópolis

Sorveteria catarinense reinaugura loja em Florianópolis

Destaques do NSC Total