Pouco antes da pandemia, a engenheira civil Keicia Nolasco estava sofrendo com depressão. Precisou de remédios, mas logo começou a buscar alternativas para se tratar sem precisar dos medicamentos. Descobriu os cães de suporte emocional, comuns em outros países, principalmente nos Estados Unidos. Encontrou em Nala Maria, uma linda Golden Retrievers e recebeu apoio fundamental para enfrentar a depressão que se agravou no isolamento. Hoje em dia, Keicia carrega uma caixa de remédios apenas por segurança.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

No entanto, no Brasil, não existe uma lei federal que reconheça o cão de suporte emocional. Como consequência, Nala e sua dona são barradas em muitos lugares. Para mudar esta situação, o casal Leonardo Castro e Keicia Nolasco está empenhado em mudar esta realidade. Os dois estiveram no Congresso Nacional esta semana para uma audiência com o deputado federal Rogério Peninha. O casal precisou viajar de carro de Floripa até Brasília para a Nala pudesse ir junto com segurança.

Linda, simpática e extremamente dócil, a Golden Nala tem uma conta no no Instagram. É seguida por pessoas do Brasil inteiro em busca de informações sobre os cães, que são recomendados em casos de autismo, depressão e outras dificuldades. Uma de suas publicações chegou a bater 1 milhão de acessos. Há muita gente interessada, mas pouca informação. Nesta quinta-feira, Nala Maria e seus tutores deram início, oficialmente, a esta importante cruzada que busca tornar o Brasil um país mais humano, com uma lei que ampare o cão de suporte emocional.

Nala, Keicia e Leo passeando em Gramado
Nala, Keicia e Leo passeando em Gramado – (Foto: arquivo pessoal)
A golden Nala em Brasília
A golden Nala em Brasília – (Foto: arquivo pessoal)
Nala Maria na Beira-mar em Floripa
Nala Maria na Beira-mar em Floripa – (Foto: arquivo pessoal)

Leia também:

Empresário de SC está entre os 100 mais influentes da saúde em 2022

Destaques do NSC Total