nsc
nsc

Poluição

Lixos e entulhos deixados por alguns quiosques de Jurerê Internacional continuam jogados na praia

Compartilhe

Leo
Por Leo Coelho
26/04/2020 - 20h41 - Atualizada em: 27/04/2020 - 08h48
(Foto: Rodrigo Marques)

Já faz mais de um mês que terminou oficialmente a temporada de verão. Apesar de finalizada há dias, a população de Florianópolis continua encontrando muito lixo – em área de preservação – deixado por donos de alguns quiosques de praia.

Em Jurerê Internacional o problema é bem latente. Durante o fim de semana recebemos diversas fotos de entulhos, restos de pisos, plásticos e até galões de óleo utilizado por comerciantes que receberam a licença para operar esses quiosques.

Galões de óleo jogados em cima da restinga
Galões de óleo jogados em cima da restinga
(Foto: )

A prática do abandono desses materiais é uma total falta de respeito e compromisso com a cidade, além de ser crime ambiental. A atuante AJIN, Associação de Proprietários e Moradores de Jurerê Internacional, enviou ofício para o superintendente da FLORAM, Sr. Rafael Polleto dos Santos, para o superintendente da SUSP, Sr. João da Luz, e para a procuradora da república, Ana Lucia Hartmann. O documento foi recheado de fotos do total descaso desses irresponsáveis.

Quiosque com ligação de água
Quiosque com ligação de água
(Foto: )

Dias atrás, nossa coluna já havia abordado esse assunto, com fotos feitas por uma de nossas leitoras.

Rodrigo Marques, morador de Jurerê Internacional, e muito atuante no bairro, enviou novas imagens, feitas nesse último fim de semana. Rodrigo também salienta sobre a poluição visual desses quiosques, muitos instalados em locais que tampam a visão de quem chega à praia.

Comerciante irresponsável deixou restos de pisos de quiosque jogados na praia
Comerciante irresponsável deixou restos de pisos de quiosque jogados na praia
(Foto: )

A prefeitura municipal de Florianópolis tem o dever – moral e legal – de impedir esses “comerciantes” de participar do edital de participação no próximo verão.

Vale ressaltar que não são todos os comerciantes que deixaram sujeira e lixos espalhados. Muitos fizeram o dever de casa, deixando os espaços limpos e organizados.

(Foto: )

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Mais colunistas

    Mais colunistas