Escrito durante as madrugadas amamentando ou depois de longas noites sem dormir, Maternidade Possível – Sendo a mãe que eu posso ser, livro de estreia de Juliana Baron, é um relato sobre maternidade integral. Distante do conceito de mãe ideal, Juliana, psicóloga e mãe de dois meninos, João Pedro e José Antônio, buscou na ideia de mãe possível a base para textos acolhedores, divertidos e emocionantes.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

De uma forma leve, o livro aborda questões profundas na vida das mães, como as novas identidades e as transformações que um filho provoca. Mas, Maternidade Possível não pretende ser um guia, pelo contrário. A autora questiona a quantidade de manuais e seus efeitos na maternidade espontânea, baseada no jeito de ser de cada mulher.

Entre os temas, estão puerpério, amamentação, rede de apoio e amadurecimento. A principal ideia do livro é desconstruir a maternidade romantizada, sem ignorar os diferentes contextos e realidades de cada mãe.

Leia também:

Continua depois da publicidade

Engie investe em cursos gratuitos de artes em Florianópolis

Destaques do NSC Total