nsc
    nsc

    Expansão

    WEG, de Jaraguá do Sul, expande negócios para Arábia Saudita

    Compartilhe

    Loetz
    Por Loetz
    15/09/2020 - 10h12
    WEG expande negócios e chega ao oriente
    WEG chega à Arábia Saudita em um projeto de dessalinização de água do mar (Foto: Divulgação)

    Atenta à crescente demanda hídrica mundial, a WEG vem aumentando sua receita com soluções para grandes projetos de saneamento básico e dessalinização, e conquistando cada vez mais espaço nos principais mercados globais.

    > Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do A Notícia

    Com uma estrutura exclusiva para atender as grandes empresas de engenharia, sobretudo espanholas e francesas, que também atuam como construtoras e operadoras e endereçam esse mercado internacional, a WEG vem conseguindo participar dos maiores projetos do mundo.

    No mais recente, a nova planta de dessalinização de água marinha, Rabigh 3, na Arábia Saudita, a companhia de Jaraguá do Sul está fornecendo motores e inversores de frequência para os principais processos da cadeia de produção de água, que vai desde a captação, pré-tratamento e processo de osmose reversa, até o pós-tratamento.

    > WEG, de Jaraguá do Sul, fornece estações de recarga para carros elétricos ao governo do Paraná

    Ao todo são 69 motores elétricos e 50 inversores de frequência de média tensão fornecidos através de empresas do ramo, como o consórcio Abengoa, SIDEM e Sepco III, sendo este responsável pela engenharia, fornecimento, construção e comissionamento da planta. Este fornecimento gerou uma receita de aproximadamente R$ 50 milhões.

    A Rabigh 3 está sendo construída na costa ocidental do Mar Vermelho e quando entrar em operação irá produzir 600.000 m3 de água por dia e abastecer aproximadamente três milhões de pessoas.

    > WEG, de Jaraguá do Sul, lança tinta antiviral que combate coronavírus

    Essa aposta da WEG, baseada no atendimento exclusivo das grandes empresas de engenharia, já garantiu para a companhia novos fornecimentos no Oriente Médio para 2021. Garantiu também experiência para atender a demanda nacional, que deve ser mais intensa nos próximos anos em virtude do novo marco regulatório para saneamento básico, sancionado no Brasil recentemente.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas