nsc

publicidade

Mário Motta no JN

O Rio de Janeiro continua lindo...

Compartilhe

Mário
Por Mário Motta
27/11/2019 - 12h47 - Atualizada em: 27/11/2019 - 12h48
Seis da manhã, no Posto 12 do Leblon, encontro um grupo de cariocas ativas e divertidíssimas  (Foto: Arquivo Pessoal)
Seis da manhã, no Posto 12 do Leblon, encontro um grupo de cariocas ativas e divertidíssimas (Foto: Arquivo Pessoal)

Já estamos no Rio de Janeiro, por uma missão imensamente agradável e ao mesmo tempo cheia de responsabilidade — apresentar a última edição da série que recebe âncoras de todo o Brasil, vindo das afiliadas para celebrar JN 50 ANOS.

Nosso estado já esteve muito bem representado pelo colega Fabian Londero, que no dia 12 de outubro apresentou o JN ao lado de Aline Ferreira do Amapá. Minha presença é fruto de um convite feito pela direção do JN, como uma forma de completar o par com a jornalista Lidia Pace da InterTV Cabogi de Natal (RN), a última a representar uma afiliada, e que pelo número ímpar de emissoras afiliadas, teria ao seu lado um "plantonista" dos sábados no telejornal mais importante da TV Brasileira.

Leia também: Mário Motta vai apresentar o Jornal Nacional deste sábado

Assim, decidiram convidar um âncora regional que pudesse representar todos os demais que não tiveram o privilégio de estar nessa bancada e a escolha foi sustentada na ideia de trazer o mais antigo apresentador ainda em atividade na Rede, na mesma emissora e no mesmo telejornal. Assim, os 53 anos de carreira nas comunicações (iniciada em 1966 na Rádio Piratininga de Tupã/SP), e os quase 34 anos de apresentação do Jornal do Almoço na NSC TV, foram decisivos para que o convite fosse feito e recebido como uma grande homenagem a minha vida e carreira profissional e para que meus colegas de NSC TV também o compreendessem como um "presentão simbólico" pelos 40 anos da NSC em Santa Catarina.

Boteco da Praça aqui no Leblon, bairro da boemia tradicional, onde costumava aterrizar, cantar e compor um jovem chamado Cazuza... que inclusive ganhou uma estátua irreverente como ele mantida até hoje naquele banco
(Foto: )

Sigo à tarde para a Rede Globo, no Jardim Botânico, e começo a viver uma experiência única em minha vida participando da reunião de pauta, da edição e dos pilotos para a participação no Jornal Nacional de sexta feira e de sua apresentação — ao lado Lídia — no sábado, dia 30 de novembro.

Leia também: Confira em fotos a trajetória do apresentador Mário Motta

E reforço o convite.

Sexta -feira, a recepção no bloco final do Jornal Nacional.

Sábado, assumimos aquela bancada com todo o respeito que vem à memória pelos nomes mais importantes do telejornalismo brasileiro que por ali passaram, alguns dos quais cito aqui: Hilton Gomes, Cid Moreira, Sérgio Chapelin, Márcia Mendes, Celso Freitas, Márcia Mendes, Lilian Wite Fibe, Carlos Nascimento, Eliakin Araujo, Willian Bonner e mais recentemente sob o comando de Bonner, Ana Luiza Guimarães, Ana Paula Araújo, César Tralli, Flávio Fachel, Giuliana Morrone, Heraldo Pereira, Maria Júlia Coutinho e Rodrigo Bocardi.

É muita emoção.

É muita gratidão.

Leia as últimas notícias do NSC Total

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

Mário Motta

Colunista

Mário Motta

Informação de relevância e opinião sobre o que acontece na Grande Florianópolis com todo o carisma e credibilidade de Mário Motta.

siga Mário Motta

publicidade