nsc
nsc

publicidade

Discurso

Em visita a Florianópolis, presidente Bolsonaro prioriza a segurança pública

Compartilhe

Moacir
Por Moacir Pereira
18/10/2019 - 05h10
Jair Bolsonaro em evento em Florianópolis (Foto: Tiago Ghizoni / NSC Total)

A visita do presidente Jair Bolsonaro a Florianópolis foi marcada por manifestações de apoio à Polícia Rodoviária Federal e em defesa das organizações que tratam da segurança pública. O presidente e o ministro Sergio Moro assinaram um projeto de conversão da Medida Provisória que vai agilizar a venda de bens confiscados de organizações criminosas e traficantes. Os recursos serão destinados a campanhas educativas e à aquisição de armas e equipamentos para a polícia.

Bolsonaro fez uma referência pertinente sobre as atividades da PRF, que encontra incontáveis exemplos de sua atuação, ao enfatizar que deixou de ser responsável apenas pela segurança das rodovias federais. Ampliou-se de forma significativa sobretudo no combate ao contrabando de mercadorias e ao combate ao tráfico de drogas e entorpecentes. As últimas operações em vários pontos do território catarinense têm sido uma forte demonstração deste elogiável trabalho.

Os números que revelam queda em todos os itens relacionados com a criminalidade no Brasil estão a confirmar o acerto das políticas adotadas pelo ministro Sergio Moro. Primeiro, cortando os vínculos dos chefes do tráfico dentro das prisões com os criminosos e transferindo-os para presídios federais. Segundo, com ações para cancelar ou transferir os patrimônios financeiros e materiais.

Na primeira visita à Capital, o presidente perdeu uma excelente oportunidade de dar uma boa notícia aos catarinenses que lhe deram uma das maiores votações há um ano. Continua em débito com Santa Catarina.

adv
(Foto: )

Advocacia pública

Procurador federal Georgino Melo e Silva retornou esta semana a Brasilia, onde tem atuando em defesa de projetos de interesse da AGU e da advocacia pública em geral. O ultimo contato foi com a senadora Simone Tebet, presidente da Comissão de Justiça do Senado.

Testemunho

Promotora de Justiça da Moralidade Administrativa em São José desde 2005, Márcia Aguiar Arendt esteve no plenário da Assembleia na despedida de Antônio Carlos Vieira, que durante sete anos atuou como Secretário de Finanças. Declarou:

— São José teve o privilégio de contar com um grande homem, uma vocação na gestão e muito cuidado na questão financeira. Por isso, é um município equilibrado, permitindo aplicação de recursos na educação e na saúde. Incrível é como ele contribuiu para a modernidade dos procedimentos administrativos. Todos seus atos foram pautados por uma ética que eu, como promotora, nunca tinha testemunhado. Rendo minhas homenagens a um homem de bem, que fez o bem a uma comunidade que lhe deve muito.

Desmatamento

Embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, está fazendo uma advertência ao governo brasieiro sobre a necessidade de uma ação firme contra o desmatamento da Amazônia.

Na perspectiva da União Europeia, a mudança de postura é fundamental para aprovação do acordo do Mercosul e para ingresso do Brasil na OCDE.

Detalhes sobre as relações Brasil-Alemanha na entrevista exclusiva na edição deste fim de semana.

Luto na mídia

Jornalista José Roberto Guzzo, uma das penas brilhantes da imprensa brasileira, deixou a revista “Veja”. Censurado por criticar o STF, pediu as contas. Era diretor e tinha 51 anos de Editora Abril. Luto na mídia.

Sucessão tucana

Deputada Geovânia da Sá presidiu reunião da Executiva Estadual do PSDB, que declarou vaga a presidência, com o falecimento de Marco Tebaldi. Começa agora a articulação para eleger o novo presidente.

:: Joice Hasselmann é destituída da liderança do governo no Congresso

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade