nsc
nsc

PÁSCOA E SEMANA SANTA

Semana Santa e o almoço de Páscoa: qual vinho escolher?

Compartilhe

Nara
Por Nara Caviquioli
25/02/2021 - 12h22
As delícias da Páscoa
As delícias da Páscoa (Foto: Arquivo pessoal)

Está chegando a Páscoa, e mesmo em meio a atual pandemia, a vontade de fazer algo especial no domingo de Páscoa - mesmo que só em casa com as retrições - bate mais forte. Muitas pessoas ficam indecisas com relação a escolha do vinho, já que pela tradição os pratos mais consumidos nesta época são os peixes e frutos do mar. Para facilitar esse dilema, unir praticidade e ainda amenizar o calor (não tivemos trégua este ano) vamos para uma escolha certeira e refrescante: o vinho Verde português. E nada melhor que pegar dicas com um dos papas nesse assunto, aí sim não vai ter erro!

Adoro os vinhos Verdes de Portugal em especial do Enólogo Anselmo Mendes localizado na região de Monção e Melgaço. Não é a atoa que fui visitar a antiga casa da família do Enólogo, onde pude experimentar toda essa variedade de vinhos que ele produz com excelência. E desta forma poder indicar um vinho verde que você também possa experimentar e unir na sua receita de Páscoa. Nas palavras do Anselmo: - “O vinho Verde deve expressar o local onde é feito, mostrar seu frescor e jovialidade, mas com a persistência de um vinho encorpado.”

Vinho Verde uma ótima opção na Páscoa
Vinho Verde uma ótima opção na Páscoa
(Foto: )

Seria até suspeito diante de tantas garrafas dizer qual eu mais gostei. Mas vou indicar dois deles:

O primeiro vinho se chama “ Parcela Única” da casta Alvarinho é um vinho com notas minerais que dominarem o aroma, depois surgem as notas varietais, sempre muito puras, citrino maduro, e leve e refrescante. Corpo: Robusto Tânicos: Sem Tânico Acidez: Fresco Madeira: Com Madeira (a partir de 06 meses) Região: Minho - Vinho Verde Composição de Castas: 100% Alvarinho Amadurecimento: 9 meses em barricas usadas, com levantamento semanal das borras (bâtonnage). Estimativa de Guarda: 15 anos + Temperatura de Serviço: 12°C

O segundo vinho se chama “Muros de Melgaço” também da casta Alvarinho. Tem uma coloração palha com reflexo dourado brilhante. Parte olfativa sobressai aromas cítricos confitados, com toque defundo. Untuoso em boca, mas com acidez e mineralidade. Corpo: Leve Tânicos: Sem Tânico Acidez: Fresco Madeira: Com Madeira (a partir de 06 meses) Região: Minho - Vinho Verde Composição de Castas: 100% Alvarinho (clone raro e pouco produtivo, com cascas alaranjadas). Amadurecimento: 6 meses em barricas de carvalho francês. Estimativa de Guarda: 10 anos. Temperatura de Serviço: 10ºC

Devo assumir: arrumo todas as desculpas possíveis para tomar um bom vinho Verde, e penso que até o “coelhinho” não resistiria se pudesse provar. Experimente! 

Boa Páscoa e bons vinhos!

Nara Caviquioli

Colunista

Nara Caviquioli

by @vinhosdemais / Jornalista apaixonada por vinhos, pela história que envolve cada produtor, cada uva, cada Terroir. Encantada por viagens, gastronomia e o poder que tudo isto tem em harmonizar com os vinhos. Pegue uma taça e vamos viajar juntos!

siga Nara Caviquioli

Nara Caviquioli

Colunista

Nara Caviquioli

by @vinhosdemais / Jornalista apaixonada por vinhos, pela história que envolve cada produtor, cada uva, cada Terroir. Encantada por viagens, gastronomia e o poder que tudo isto tem em harmonizar com os vinhos. Pegue uma taça e vamos viajar juntos!

siga Nara Caviquioli

Mais colunistas

    Mais colunistas