nsc
    nsc

    Economia

    Audiência pública discute impactos de novo supermercado no Centro de Blumenau

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    27/10/2020 - 09h34 - Atualizada em: 27/10/2020 - 10h00
    Sam's Club Blumenau
    Clube de compras funcionará no mesmo prédio do antigo BIG (Foto: Patrick Rodrigues, BD)

    Foi marcada para o dia 9 de novembro, a partir das 19h, a audiência pública online que vai apresentar o estudo de impacto de vizinhança (EIV) referente à implantação do Sam’s Club, no Centro de Blumenau. O clube de compras do Grupo BIG vai abrir no mesmo local onde por anos funcionou uma loja da bandeira BIG, em frente ao Terminal Proeb.

    > Quer receber notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

    O EIV indica que tipo de consequências um empreendimento causará no seu entorno – do meio ambiente à mobilidade urbana. Para quem aguarda a abertura do novo supermercado da região central de Blumenau, o estudo traz informações complementares – e novas até então. A loja vai funcionar de segunda a sábado das 8h às 21h e domingo das 9h às 20h. Deve receber um fluxo médio diário de 1.166 clientes e contará com 122 colaboradores.

    Segundo o documento, o empreendimento está em fase de regularização do imóvel existente. Por isso, o cronograma para o início da operação ainda não está definido.

    Nova ponte

    Chama a atenção no EIV do Sam’s Club o fato de o Grupo BIG se dispor a pagar à prefeitura de Blumenau, como contrapartida, parte da desapropriação de um terreno na Rua Almirante Tamandaré, localizado ao lado do Farol Lanches e em frente à Praça do Estudante. 

    Ali o município pretende construir, no futuro, uma nova ponte, que ligaria a Almirante Tamandaré com a Rua Clara Mantau, via que passa ao lado do empreendimento. Ela faria um binário com a atual ponte que já existe no local.

    A nova estrutura já estava prevista no plano diretor da cidade antes mesmo do Grupo BIG anunciar a restauração do empreendimento, mas o projeto executivo ainda não foi elaborado, segundo o secretário de Planejamento Urbano, Ivo Bachmann Jr. 

    Foi a Comissão Permanente de Análise de EIV (CPAEIV) quem propôs que a empresa bancasse ao menos uma fatia da desapropriação, considerando os impactos positivos para o supermercado a partir das recentes melhorias na Rua Humberto de Campos.

    Quer receber notícias e análises de economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região no seu celular? Acesse o canal do blog no Telegram pelo link https://t.me/BlogPedroMachado ou procure por "Pedro Machado | NSC" dentro do aplicativo.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas