nsc
    nsc

    Transporte coletivo

    Blumob vai receber R$ 5 milhões por prejuízos com paralisação dos ônibus em Blumenau

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    02/09/2020 - 12h33 - Atualizada em: 02/09/2020 - 12h41
    Transporte coletivo em Blumenau
    Empresa chegou a cobrar na Justiça pagamento imediato de R$ 18,4 milhões (Foto: Patrick Rodrigues, BD)

    A prefeitura de Blumenau vai repassar R$ 5 milhões para a Blumob como forma de compensar parte dos prejuízos sofridos pela concessionária ao longo do período em que o transporte coletivo da cidade ficou paralisado. O pagamento acontecerá em duas parcelas de R$ 2,5 milhões. O acordo foi costurado em reunião na manhã desta quarta-feira (2) com a presença da empresa e de representantes do sindicato dos trabalhadores.

    > Quer receber notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

    A engenharia financeira para a operação, no entanto, ainda não está definida. Até o fim da semana o tema estará no radar da Secretaria da Fazenda. Será preciso cortar de alguma área para garantir a subvenção à Blumob – em um cenário em que o município projeta queda de R$ 175 milhões na arrecadação neste ano. Por isso, um projeto de lei de suplementação orçamentária precisará passar pela Câmara de Vereadores.

    No encontro, a prefeitura sugeriu que o valor seja usado para garantir o pagamento dos salários de cobradores e motoristas. A Blumob também se comprometeu a estudar a ampliação de horários do transporte coletivo.

    Na terça-feira (1º), a coluna destacou que uma decisão judicial aumentou a pressão sobre a prefeitura na construção de uma saída para manter a saúde financeira do sistema de ônibus. A Blumob chegou a cobrar uma conta de R$ 18,4 milhões, mas não obteve êxito.

    Quer receber notícias e análises de economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região no seu celular? Acesse o canal do blog no Telegram pelo link https://t.me/BlogPedroMachado ou procure por "Pedro Machado | NSC" dentro do aplicativo.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas