nsc
nsc

Educação

Complexo do Sesi em Blumenau vai abrigar alunos dos ensinos médio e fundamental

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
04/02/2020 - 12h14 - Atualizada em: 04/02/2020 - 13h49
Sesi Blumenau
Estrutura passará por reformas para receber nova proposta educacional da entidade (Foto: Patrick Rodrigues)

O Complexo Esportivo do Sesi, em Blumenau, passará por reformas. Mantido pelo Sistema Fiesc, o espaço vai abrigar uma nova proposta institucional da entidade com foco na educação. A ideia é concentrar lá, de maneira gradativa, turmas de ensino médio de educação básica do Sesi, hoje alocadas no Senai da Rua São Paulo – onde o forte é a educação profissionalizante –, e também de ensino fundamental, que será lançado na cidade em breve. Os detalhes do modelo, bem como dos investimentos a serem feitos, ainda estão sendo alinhados. Uma empresa já foi contratada para desenhar a nova estrutura arquitetônica da estrutura.

Questionada pelo blog sobre o assunto, a Fiesc, por meio da assessoria de imprensa, disse que o espaço ganhará um novo nome: Centro de Educação, Esporte e Inovação, que estará “integrado à estratégia da Fiesc, por meio de todas as suas entidades (Sesi, Senai e IEL), de ampliar os serviços nessas três áreas”. Todo esse processo deve se consolidar ao longo de 2020 e se estender até o ano que vem. Ainda não há previsão de quando todas essas mudanças estarão efetivadas.

No esboço inicial, o atendimento da educação básica aconteceria dentro do ginásio do complexo, diz Dalila de Carvalho, gerente regional do Sesi/Senai para o Vale. É provável ainda, segundo ela, que algumas áreas que hoje servem de alojamento para atletas sejam transformadas em salas de aula. O Espaço Maker, que oferece cursos de tecnologia, robótica, ciências e matemática, será mantido. A programação de cursos técnicos e profissionalizantes do Senai na Rua São Paulo permanece a mesma, com planos de ampliação e fortalecimento.

O impacto das mudanças nas modalidades esportivas abrigadas pelo Sesi hoje ainda é incerto — o campo, por exemplo, já deixou de ser alugado para os times de futebol profissional da cidade. Mas, segundo Dalila, o “esporte vai continuar acontecendo porque ele é uma ferramenta de apoio para qualquer processo educacional”. Ela acrescenta ainda que “não se trata de desconstruir tudo que está construído, mas de otimizar o uso das instalações e dos espaços disponíveis”. E prefere destacar os pontos positivos:

— Blumenau ganhará muito porque vai ser um projeto educacional de referência. O Sesi já foi protagonista na Educação Maker, e esse projeto de agora segue a mesma linha.

Confira, na íntegra, a nota enviada pela Fiesc sobre o projeto:

Com seu novo nome, o Centro de Educação, Esporte e Inovação está integrado à estratégia da Fiesc por meio de todas as suas entidades (Sesi, Senai e IEL), de ampliar os serviços nessas três áreas.

Nessa linha, o Centro continuará abrigando o Espaço Maker e dará suporte à expansão do ensino básico – sediará o ensino médio já existente e o ensino fundamental, que será lançado em Blumenau. O esporte é uma ferramenta de apoio ao processo educacional. Todas essas são atividades do Sesi.

O Senai também terá ampliação de serviços, que serão executados dentro de suas instalações, inclusive o futuro Centro Universitário do Senai em Santa Catarina. Evidentemente que as entidades atuarão em sinergia, como já ocorre com o Ensino Médio. A ampliação do escopo do Centro de Educação, Esporte e Inovação obteve o respaldo do Executivo e do Legislativo municipal.

Deixe seu comentário:

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Últimas do colunista

Loading interface...
Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas