nsc
nsc

Mercado cervejeiro

Criada em SC, Catharina Sour se torna oficialmente o primeiro estilo de cerveja brasileiro

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
04/07/2018 - 17h50
Primeiro workshop da Catharina Sour ocorreu em 2016 (Foto: Divulgação)

Se havia certa polêmica a respeito dentro do setor, a discussão ganhou um novo e importante capítulo nesta quarta-feira, 4 de julho de 2018. A Catharina Sour, receita criada por cervejarias catarinenses, foi catalogada pela Beer Judge Certification Programa (BJPC), respeitada e mais importante instituição internacional de juízes da bebida. Na prática, o Brasil agora tem, oficialmente, o seu primeiro estilo próprio de cerveja, que pode ser julgado em concursos do mundo inteiro.

Curta Pedro Machado no Facebook​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

Leia mais publicações de Pedro Machado​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

Para os mais desavisados, vale lembrar que Catharina Sour não é uma novidade. O estilo vem sendo produzido desde 2016 por fabricantes catarinenses. Ganhou tanto espaço – e inclusive uma categoria própria no Concurso Brasileiro de Cervejas, em Blumenau – que pelo menos 30 cervejarias de todo o país, e até do exterior, já criaram suas receitas, estima o blumenauense Carlo Lapolli, presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva).

Com adição de frutas e ácida, que muitas vezes lembra no paladar um espumante, a Catharina Sour é uma cerveja clara e leve. O debate sobre ela ser ou não um novo estilo se dava por conta da similaridade com a Berliner Weisse, mas seus defensores alegam que ela é mais intensa.

Para Lapolli, o reconhecimento “coloca holofotes na cena cervejeira brasileira”, valoriza a produção nacional e mostra, segundo ele, o potencial do universo sensorial da bebida.

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas