nsc
    nsc

    Economia

    Impactada pelo coronavírus, empresa têxtil do Vale do Itajaí demite parte dos funcionários

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    08/04/2020 - 12h06 - Atualizada em: 08/04/2020 - 12h38
    Expedição da Brandili
    Foto: Divulgação

    A Brandili, uma das maiores empresas de vestuário do Vale do Itajaí, demitiu funcionários no início desta semana. O número total não foi oficialmente divulgado, mas a companhia confirmou à coluna, por meio da assessoria de imprensa, que desligou 8% da equipe. Em seu site institucional, a empresa informa que tem mais de 1,1 mil colaboradores nas unidades de Apiúna, Otacílio Costa e Blumenau.

    ​Em site especial, saiba tudo sobre o novo coronavírus

    A coluna também tenta desde terça-feira (7) contato com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação Tecelagem e Vestuário de Rodeio, que engloba Apiúna, cidade onde fica a a matriz da Brandili, para confirmar o número de demissões, mas ainda não conseguiu retorno.

    Em nota oficial, a Brandili diz que desde o início de março vem adotando medidas para enfrentar os efeitos do novo coronavírus, mas que a pandemia provocou o cancelamento de projetos, afetando o planejamento estratégico. A empresa alega que “algumas demissões foram inevitáveis”, mas que espera contar com todos os colaboradores novamente na equipe assim que a situação melhorar.

    > Quer receber notícias como essa por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

    Confira a nota da empresa na íntegra

    Desde o início de março, a direção do grupo Brandili (Brandili Têxtil, Lojas Brandili e Brandili Malhas) começou a adotar medidas e criar um plano para enfrentar os efeitos da pandemia do coronavírus (Covid-19). Entre eles, implementou o trabalho remoto, férias individuais e a antecipação de troca de feriados para aumentar o tempo em casa como forma de prevenção – ação aprovada pelos colaboradores em plebiscito. Também foi preciso rever o planejamento estratégico, culminando no cancelamento de projetos e, inclusive, na redução da produção anual. Com isso, algumas demissões foram inevitáveis, mas a empresa ressalta que assegurou todos os direitos legais e, assim que tudo se revolver e melhorar, espera ter todos esses colaboradores novamente em sua equipe.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas