nsc
nsc

Empresas

Leilão de terrenos e do complexo fabril da Buettner termina sem interessados

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
27/11/2019 - 20h00
Buettner
Conjunto de bens vai novamente a leilão no dia 10 de dezembro (Foto: Diorgenes Pandini, BD)

Terminou sem ofertas, nesta terça-feira, o primeiro leilão de um conjunto de 65 imóveis em Brusque, Guabiruba e Nova Trento que pertencem à Buettner, tradicional indústria têxtil da região que teve a falência decretada em 2016.

Os bens, que incluem terrenos e o antigo complexo fabril, estão avaliados em R$ 141,6 milhões. Nova tentativa de venda foi marcada para 10 de dezembro, com lances mínimos de 75% deste valor – o equivalente a R$ 105,8 milhões.

É praxe em leilões deste tipo, ainda mais com bens de alto valor de avaliação, investidores segurarem o ímpeto e aguardarem a segunda praça, de olho em descontos. Justamente por isso o resultado não surpreendeu a leiloeira Elizabete Ubialli.

De acordo com ela, no entanto já houve consultas por alguns imóveis, inclusive de investidores japoneses e chineses que estariam em busca de um parque fabril no Brasil que permitisse o início imediato da operação a partir de 2020, mas nada muito concreto.

A Buettner foi fundada em 1898 em Brusque e se tornou um dos ícones da indústria de produtos de cama, mesa e banho de Santa Catarina. Mas, como outras empresas centenárias do setor que tiveram seus anos de glória, sucumbiu às crises, agravadas pela concorrência chinesa.

A recuperação judicial, concedida em 2011, se transformou em quebra um ano depois. A Justiça chegou a anular a medida, mas novo decreto de falência foi publicado em 2016. Atualmente, parte das instalações da companhia são alugadas por outra operação têxtil.

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas