nsc
    nsc

    Mercado de ações

    Número de catarinenses que investem na Bolsa de Valores dobra em um ano

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    05/04/2021 - 08h02 - Atualizada em: 05/04/2021 - 08h47
    Mercado de ações vem se tornando alternativa mais rentável de investimento
    Mercado de ações vem se tornando alternativa mais rentável de investimento (Foto: Divulgação)

    Cada vez mais catarinenses estão aderindo ao mercado de ações. O número de investidores pessoas físicas do Estado cadastrados na B3, a Bolsa de Valores brasileira, cresceu 105,5% em 2020. Eram 81.962 contas registradas em janeiro do ano passado, responsáveis por movimentar R$ 10,57 bilhões. Em março de 2021, já eram 168.499 que movimentavam R$ 17,26 bilhões – alta de 63%.

    > Receba notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

    Esse maior interesse por ações não é um movimento isolado, mas o crescimento de investidores de origem barriga-verde ficou acima da média nacional. Em todo o país, o volume de contas de pessoas físicas subiu 89% nesse período – de 1,82 milhão para 3,46 milhões.

    O incremento exponencial do mercado de capitais está ligado a mudanças na taxa básica de juros. Em outubro de 2016, o Banco Central (BC) deu início a um processo progressivo de cortes na Selic, até então em 14,25% ao ano. Cinco anos depois, ela está em 2,75%. Reduzi-la é uma forma do BC de controlar a inflação.

    Por um lado, a queda nos juros é positiva: ajuda a baratear o crédito, incentivando o consumo e movimentando a economia. De outro, no entanto, é uma má notícia para quem coloca dinheiro em renda fixa porque diminui o retorno do investidor. Historicamente o principal tipo de investimento do brasileiro, a caderneta de poupança, por exemplo, deixou de ser atrativa.

    — Aos poucos as pessoas vão percebendo que a renda fixa perde da inflação, e vão migrando os investimentos da poupança para a renda variável, buscando mais rendimento — analisa Rafael Lehmkuhl, especialista em investimentos

    A ascensão de influenciadores digitais na área financeira, acrescenta Lehmkuhl, também pode ter despertado o interesse das pessoas sobre o assunto, contribuindo para uma maior procura pelo mercado de ações.

    Elas mais interessadas

    O mercado de ações ainda é predominantemente masculino, mas os números da B3 mostram um crescimento na participação feminina na Bolsa. Entre os investidores catarinenses, elas representavam 20,8% do total em janeiro de 2020. Em março deste ano, já são 24,2%.

    Quer receber notícias e análises de economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região no seu celular? Acesse o canal do blog no Telegram pelo link https://t.me/BlogPedroMachado ou procure por "Pedro Machado | NSC" dentro do aplicativo.

    Mais colunistas

      Mais colunistas