nsc
    nsc

    Opinião

    O cliente nem sempre tem razão, ainda mais na pandemia

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    20/12/2020 - 10h34 - Atualizada em: 20/12/2020 - 12h00
    Comércio
    No comércio, lojistas terão de colaborar na fiscalização das regras (Foto: Tiago Ghizoni, BD)

    Às vésperas do Natal, principal data do ano para o varejo, com a rede hoteleira sem restrição de capacidade de público e mais gente de férias circulando nas ruas e nas praias, comerciantes e lojistas, principalmente do Litoral de Santa Catarina, terão de colaborar na fiscalização do cumprimento das regras de segurança sanitária contra o coronavírus nesta reta final de 2020.

    > Quer receber notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

    Cobrar de quem entra em um estabelecimento o uso de máscara, o distanciamento e a higienização das mãos são o mínimo. Mas quem tem coragem de chamar a atenção de um cliente que eventualmente escorrega e não se preocupa nem mesmo com o básico? O alerta ou a repreensão, afinal, podem soar como antipatia. Em um ano de tantas perdas econômicas, ninguém quer correr o risco de espantar a freguesia.

    Quem se propõe a abrir as portas ao público, no entanto, não pode – com o perdão do trocadilho – lavar as mãos para o descaso. O cenário do coronavírus em Santa Catarina ainda é gravíssimo. Como é impossível ter um fiscal do Estado dentro de cada loja ou bar, cabe aos proprietários, também, o papel informal de polícia.

    Experiências recentes já cansaram de mostrar que não se pode confiar apenas no bom senso das pessoas. Não é verdade que o cliente sempre tem razão. Ainda mais se a sua atitude colocar em risco a saúde de todos ao redor.

    Quer receber notícias e análises de economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região no seu celular? Acesse o canal do blog no Telegram pelo link https://t.me/BlogPedroMachado ou procure por "Pedro Machado | NSC" dentro do aplicativo.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas