nsc
nsc

Reconstrução

Prefeitura de Blumenau pede à Caixa que libere saque do FGTS para atingidos por ciclone

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
06/07/2020 - 19h03 - Atualizada em: 06/07/2020 - 19h29
Ciclone bomba
Ventos fortes afetaram várias casas na última semana (Foto: Divulgação)

A prefeitura de Blumenau vai pedir à Caixa Econômica Federal que avalie a possibilidade de liberar o saque do FGTS às pessoas que tiveram prejuízos após a passagem do ciclone bomba pela cidade na última semana. Ainda não há um levantamento de quantas famílias da cidade foram atingidas.

A medida é comum em situações de enchente, mas há uma diferença desta vez. No caso das cheias, é mais fácil identificar os atingidos porque o parâmetro utilizado é a cota de alagamento das ruas. Agora a Defesa Civil vai averiguar se as perdas relatadas realmente aconteceram. A orientação é que as vítimas procurem a secretaria.

Os estragos provocados pelo fenômeno climático fizeram Blumenau decretar situação de emergência. No domingo (5), o prefeito Mario Hildebrandt esteve com o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves. Apresentou relatório com perdas de R$ 6 milhões no patrimônio público de Blumenau.

Uma das áreas mais afetadas foi a educação. Nesta segunda-feira (6), a secretária Patrícia Lueders revelou que 62 das 124 unidades de ensino da rede municipal tiveram algum tipo de prejuízo por conta do ciclone. As avarias podem inclusive afetar o cronograma de retorno das aulas, inicialmente previsto para 3 de agosto.

Quer receber notícias e análises de economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região no seu celular? Acesse o canal do blog no Telegram pelo link https://t.me/BlogPedroMachado ou procure por "Pedro Machado | NSC" dentro do aplicativo.

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas