nsc
    nsc

    Transporte coletivo

    Tarifa de ônibus em Blumenau vai subir de R$ 4,20 para R$ 4,30 em dezembro

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    21/11/2019 - 13h35 - Atualizada em: 21/11/2019 - 18h27
    Ônibus
    Aumento de dez centavos passa a valer no próximo mês (Foto: Patrick Rodrigues, BD)

    A tarifa de ônibus em Blumenau vai passar dos atuais R$ 4,20 para R$ 4,30 a partir de dezembro. O reajuste anual, previsto no contrato firmado entre prefeitura e Blumob, leva em conta a variação dos custos de operação do sistema, incluindo pagamento de funcionários e manutenção dos veículos. O aumento é de 2,38%, abaixo da inflação medida pelo INPC acumulada nos últimos 12 meses, de 2,55%

    Nesta conta, a alta do preço do diesel teve o maior peso no reajuste, segundo a Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale do Itajaí (Agir). É a Agir quem faz o cálculo a partir de uma série de indicadores. O contrato garante à Blumob equilíbrio financeiro na operação, que passa pelo valor da tarifa.

    De início, os cálculos apontaram que a tarifa deveria ser de R$ 4,28, mas o valor, desta vez, foi arredondado para cima – no ano passado, por exemplo, a conta apontou R$ 4,22, mas ficou em R$ 4,20. A R$ 4,30, um trabalhador que vai e volta do trabalho de ônibus passaria a gastar, em 20 dias úteis de um mês, R$ 172 com o transporte coletivo.

    A decisão que institui o novo preço será publicada na tarde desta quinta-feira. A partir dela, é preciso cumprir um prazo de 10 dias para que a tarifa reajustada entre em vigor.

    Prefeitura pede esclarecimentos

    No final da tarde desta quinta-feira, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Seterb) disparou nota oficial informando que encaminhou ofício à Agir, solicitando esclarecimentos sobre o estudo técnico que resultou na definição da nova tarifa. O secretário Éder Boron quer saber em detalhes o que embasou a decisão e quais foram foram os impactos que medidas recentes tomadas dentro do sistema, como otimização de linhas e horários, tiveram na composição de custos da operação.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas