nsc
    nsc

    Economia

    Vendas no varejo de artigos de cama, mesa e banho devem ter queda de 9,3% em 2020

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    11/09/2020 - 13h36
    Cama, mesa e banho
    Setor não escapou dos prejuízos provocados pela pandemia (Foto: Lucas Amorelli, BD)

    O volume de produção de peças da indústria têxtil focada em artigos de cama, mesa e banho deve cair 10% em 2020, segundo estimativas do IEMI – Inteligência e Mercado, instituto especializado na elaboração de estudos de mercado. A confirmar a projeção, o resultado, fortemente impactado pela crise desencadeada pela pandemia do novo coronavírus, reverte o bom desempenho de 2019, quando houve alta de 3,2%.

    > Quer receber notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

    O IEMI também estima uma queda de 9,3% no volume de vendas do varejo em 2020 – após leve alta de 0,9% em 2019 –, além de redução, em valores, de importações (-15,3%) e exportações (-11,6%). As perspectivas foram apresentadas pelo diretor do IEMI, Marcelo Prado, nesta quinta-feira (10) a empresas associadas ao Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário de Blumenau e Região (Sintex).

    Apesar do cenário desfavorável, números do estudo indicam oportunidades. Segundo o levantamento, 68% dos consumidores, durante a quarentena, disseram sentir necessidade de comprar ou renovar artigos para casa, seja pelo desgaste ou envelhecimento de produtos. No geral, 57% confirmaram que compraram algo nesse período. Já há empresas do ramo, aliás, que sentiram maior demanda por produtos domésticos justamente pelo fato de as pessoas estarem passando mais tempo dentro de casa.

    O levantamento revela ainda que 74% dos consumidores apontaram mudanças de comportamento após a pandemia, com destaque para os que informaram que passarão a comprar mais pela internet (24%). O comércio eletrônico, na avaliação de Prado, pode chegar a ter uma participação de 8% no varejo, mas lojas físicas ainda devem ser predominantes nesse mercado por muitos anos.

    O especialista também alertou sobre a importância do investimento em marketing neste momento. Segundo dados do IEMI, 44% dos consumidores afirmaram que foram motivados a comprar artigos para casa por meio de alguma propaganda que viram neste período de isolamento social, a maioria em sites das lojas (40%) e nas redes sociais (37%).

    Quer receber notícias e análises de economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região no seu celular? Acesse o canal do blog no Telegram pelo link https://t.me/BlogPedroMachado ou procure por "Pedro Machado | NSC" dentro do aplicativo.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas