nsc
nsc

Corrupção

Ex-presidente da Fecam é condenado a mais de 50 anos de prisão

Compartilhe

Raphael
Por Raphael Faraco
19/08/2021 - 20h50
Orildo Servegnini e os outros três envolvidos seguem presos
Orildo Servegnini e os outros três envolvidos seguem presos (Foto: Divulgação)

O ex-prefeito de Major Vieira e ex-presidente da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), Orildo Servegnini, foi condenado nesta quinta (19), a mais de 50 anos de prisão. O seu filho, Marcus Vinicius Servegnini, e os empresários Décio Pacheco e Décio Pacheco Júnior, receberam penas semelhantes. 

O grupo foi investigado pelo Ministério Público de SC e pela Polícia Civil de Canoinhas por crimes de organização criminosa, corrupção, fraudes à licitação e lavagem de dinheiro. 

> Denúncia criminal do MPSC sobre os respiradores de R$ 33 milhões sai nos próximos dias

A primeira fase da operação Et Pater Filium foi deflagrada no dia 31 de julho de 2020. O nome faz referência às duas duplas de pais e filhos, que segundo o MP, montaram um esquema de desvio de dinheiro, após direcionamento e superfaturamento de obras públicas. Os valores eram ocultados das autoridades por atos de lavagem de dinheiro, como a transferência de imóveis para terceiros.

Veja como ficaram as penas:

ORILDO ANTONIO SEVERGNINI - 57 anos 10 meses e 14 dias de prisão (41 anos e 26 dias de reclusão e 16 anos, 9 meses e 18 dias de detenção)

MARCUS VINICIUS BRASIL SEVERGNINI -  41 anos, 6 meses e 14 dias de prisão (29 anos, 10 meses e 24 dias de reclusão; 11 anos e 8 meses de detenção)

DECIO PACHECO -  53 anos, 11 meses e 6 dias de prisão (41 anos, 11 meses e 6 dias de reclusão; 12 anos de detenção)

DECIO PACHECO JUNIOR -53 anos, 11 meses e 6 dias de prisão   (41 anos, 11 meses e 6 dias de reclusão; 12 anos de detenção)

Além da pena de prisão, Orildo e Marcus foram condenados a pagar R$ 5.710.620,67, por danos morais coletivos ao Município de Major Vieira, com juros e correção monetária.

A decisão é de primeiro grau. Cabe recurso. 

> Receba as principais informações de Santa Catarina pelo WhatsApp

Orildo e Marcus Servegnini ainda respondem a mais três ações penais em outras fases da operação, que tramitam tanto na Vara Criminal de Canoinhas, como no Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Leia também

> Nova eleição da OAB para vaga de desembargador do TJSC começa a ser discutida

Raphael Faraco

Colunista

Raphael Faraco

Jornalista com mais de 20 anos de carreira, editor e apresentador da NSC TV. Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em SC.

siga Raphael Faraco

Raphael Faraco

Colunista

Raphael Faraco

Jornalista com mais de 20 anos de carreira, editor e apresentador da NSC TV. Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em SC.

siga Raphael Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas