nsc
nsc

Política

A estratégia da esquerda para derrotar Bolsonaro

Compartilhe

Renato
Por Renato Igor
08/02/2021 - 05h00
Estratégia eleitoral
Estratégia eleitoral (Foto: Diorgenes Pandini / NSC)

Há uma tese curiosa que circulou na última semana no centro do país e que chegou aos bastidores da política catarinense. A esquerda poderá ir fragmentada na disputa presidencial de 2022 com o objetivo de perder e não chegar ao segundo turno. É o perder para (tentar) ganhar. Somente assim para aumentar a chance de derrotar o presidente Jair Bolsonaro.

>Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

 O mundo ideal para o atual ocupante do Planalto é polarizar ao máximo e enfrentar um representante da esquerda. Bolsonaro faria o esperado discurso de risco de virar Venezuela, kit gay e todo o enredo já amplamente conhecido. A estratégia é fragmentar o voto do eleitor de esquerda para levar ao segundo turno um candidato de centro e moderado, que receberia o apoio do votante de pensamento  progressista. Resta combinar com o eleitor.

>Os detalhes da minirreforma administrativa em SC

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Mais colunistas

    Mais colunistas