O consumidor de Santa Catarina já está pagando até 8,14% mais caro pela conta de luz desde o dia 22 de agosto. O reajuste anunciado pela Celesc e aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica foi contestado pela Procuradoria-Geral do Estado, Procon e repercutiu muito, também, na Assembleia Legislativa (Alesc).

Continua depois da publicidade

A Celesc precisa explicar até esta terça-feira (1) à Justiça Federal as razões do reajuste. Enquanto isso, o consumidor já está pagando mais caro.

Muitos perderam renda e emprego e, consequentemente, têm seu poder aquisitivo corroído. Para piorar, resolução da Aneel permite corte de energia elétrica aos inadimplentes. A Celesc informa que facilita a renegociação e pagamento em até 12 vezes mas, mesmo assim, é motivo de preocupação por quem tem perda do poder de consumo e de honrar os seus compromissos em dia.

>OAB pede antecipação da reabertura presencial no Judiciário em SC

O assunto foi discutido no programa Condomínio Legal da CBN Diário.

Continua depois da publicidade

O engenheiro eletricista Celso Ternes Leal deu dicas de como você pode economizar energia, confira:

Destaques do NSC Total