nsc
    nsc

    Justiça

    O impacto da rejeição da denúncia contra Gean Loureiro na Operação Chabu nas eleições

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    19/06/2020 - 05h24
    Prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro ( Foto: Diorgenes Pandini/Diário Catarinense )
    Prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro ( Foto: Diorgenes Pandini/Diário Catarinense )

    A eleição para a prefeitura de Florianópolis ganhou importante componente com a rejeição da denúncia contra o prefeito da capital, Gean Loureiro, nesta quinta-feira (18) no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre. Trata-se de uma vitória pessoal do chefe do Poder Executivo Municipal que afastou de si o rótulo pesado de se tornar réu. A Polícia Federal o havia indiciado por pertencer a uma organização criminosa que estaria vazando informações de operações da PF. O cenário das eleições muda completamente. Ter um processo arquivado e a denúncia rejeitada reforça a narrativa do prefeito de que fora vítima de injustiça quando de sua prisão por algumas horas no dia 18 de junho do ano passado em Florianópolis. A condição de réu o levaria para a disputa à reeleição num ambiente de ter que se defender ao longo de todo o processo. O desgaste seria grande com as novas fases do processo, expectativa de julgamento e a possibilidade de condenação.

    > Em tempos de coronavírus, técnico em enfermagem cresce entre as profissões no Brasil

    A imagem de prisão ainda é forte. É um fato, mas que dificilmente será explorado após a justiça ter negado a denúncia.

    A semana termina bem para Gean Loureiro, além do reconhecimento nacional pelos bons resultados da cidade no enfrentamento à pandemia, o TRF4 traz a melhor notícia do ano para o prefeito da capital.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas