nsc
nsc

Jogos Olímpicos

Quem é o manezinho técnico de surf que tenta classificar El Salvador para as Olimpíadas de Tóquio

Compartilhe

Renato
Por Renato Igor
30/05/2021 - 07h30
Arthur Philippi,  de Florianópolis, técnico da seleção de surf de El Salvador
Arthur Philippi, de Florianópolis, técnico da seleção de surf de El Salvador (Foto: indes.gob.sc, Reprodução)

Um catarinense tenta classificar a equipe de surf de El Salvador para as Olimpíadas de Tóquio. Arthur Philippi é o técnico do time de surfistas do país da América Central que buscam, a partir deste domingo (30), o passaporte para a competição no Japão.

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Os melhores surfistas do mundo estão em El Salvador para mais uma edição do World Surfing Games. A competição é organizada pela ISA (International Surfing Association), responsável pela regência da modalidade junto ao COI (Comitê Olímpico Internacional), e vai distribuir as últimas vagas olímpicas para a estreia da modalidade em Olimpíadas.

Arthur (3º da direita) é formado na Udesc com pós-graduação no Ifsc
Arthur (3º da direita) é formado na Udesc com pós-graduação no Ifsc
(Foto: )

No total, serão 51 nações, além da Federação Russa de Surfe, e 257 atletas competindo por estas últimas vagas. O evento vai selecionar 12 vagas para as olimpíadas (cinco no masculino e sete no feminino).

Gabriel Medina, Italo Ferreira, Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb formam o Time Brasil, que já está classificado para o Japão mas participa do torneio nas ondas de Sunzal e La Bocana, em La Libertad, El Salvador.

O manezinho comanda a equipe de surf de El Salvador
O manezinho comanda a equipe de surf de El Salvador
(Foto: )

A competição iria começar no sábado (29), mas novos testes em atletas suspeitos de estarem com a Covid-19 foram realizados e as baterias iniciam neste domingo.

Entrevista logo após a sua contratação
Entrevista logo após a sua contratação
(Foto: )

A coluna conversou com Arthur Philippi, o manezinho de Florianópolis que comanda a equipe a equipe de surf de El Salvador:

1- Como aconteceu a oportunidade de treinar a equipe de surf de El Salvador ?

Em 2014 comecei uma trabalho de biomecânica surf e preparação técnica específica com crianças e adolescentes surfistas El salvadorenhas e em 2019 iniciei cursos MAP de capacitação para coach renomados de El Salvador.

Com isso, algumas das crianças de 2014 hoje se tornaram top pro surfer e os Coach formaram outros atletas de elite do surf nacional então com o reconhecimento da eficácia da preparação técnica embasada na Biomecânica do movimento fui convocado para liderar o time de atletas para esse mundial pré-olímpico com o objetivo não só da vaga olímpica mas com a missão de trazer o que a de mais atual no cenário mundial para performance do surf e com isso ajudar El Salvador a se tornar em breve uma potência na elite do surf mundial assim como aconteceu com o Brasil

2- O que é a MAP técnica ?

É uma metodologia de ensino de surf embasado na biomecânica aplicada ao surf que utiliza o método parcial de desconstrução do movimento para construção automatizada dos padrões de movimentos ideais sem riscos de vícios posturais comprovado não só pela ciência da motricidade humana mas pelas conclusões factuais de inúmeras pesquisas com amostragem de campo onde os praticantes e atletas que seguiram o passo a passo sugerido pelo método MAP chegaram a resultado semelhantes no gesto motor ideal a ser utilizado nos fundamentos básicos do surf e nas manobras modernas e progressivas do surf atual.

3- Quais as chances de El Salvador chegar às Olimpíadas ?

A competição de surf é muito dinâmica. Não tem como prever, porém, temos atletas que além do talento e do espírito guerreiro, são extremamente conhecedores das ondas da praia onde será realizado o evento. Temos um grande desafio, mas com fé em Deus vamos todos trabalhar com foco e determinação até o dia 6 de junho para alcançar o objetivo da tão sonhada e desejada vaga para a Olimpíada de Tóquio.

4- O que representa para um manezinho a oportunidade de participar dos jogos olímpicos por outro país?

O surf tem várias facetas e com a entrada do surf nas olimpíadas ele também se definiu como desporto e com isso alguns paradigmas e dogmas serão naturalmente mudados e quebrados aceitando e dando mais visibilidade e credibilidade para o que a ciência do esporte ( biomecânica aplicada e cinesiologia ) tem a oferecer em prol desse esporte tão cativante e encantador que é o surf.

E poder ajudar no processo de transformação da história do surf desse país tão sofrido e carente de recursos está sendo algo encantador e divino para minha missão aqui nesse plano de “SER vir”.

Leia Mais:

Prefeituras de SC têm previsão para início de vacinação contra Covid-19 por faixas etárias; entenda

"É absurdo priorizar vacinação de presos", diz deputado de SC a favor de mudança na lei

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Mais colunistas

    Mais colunistas