nsc
    nsc

    Estradas

    Rodovias estaduais podem ter pedágio em SC; Veja quais

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    18/11/2020 - 08h24 - Atualizada em: 18/11/2020 - 12h09
    Rodovias estaduais poderão ter pedágio
    Rodovias estaduais poderão ter pedágio (Foto: Felipe Carneiro/Agência RBS)

    As rodovias estaduais (SCs) poderão ter pedágio. O governo catarinense encaminhou na última semana uma lista de trechos de SCs que fazem a ligação com estradas federais para que a Empresa de Planejamento e Logística (EPL), vinculada ao Ministério de Infraestrutura, faça um estudo a fim de colocá-las para concessão. O material encaminhado pela Secretaria de Infraestrutura (SIE) chama-se “Proposta de Trechos a Serem Estudados no Programa de Concessões Rodoviárias do Governo Federal”.

    > Contorno da Grande Florianópolis: é preciso aprender para não repetir o erro

    Segundo o Secretário da SIE, Thiago Vieira, poderá ter pedágio em Santa Catarina nos próximos dois anos, dependendo da agilidade da conclusão dos estudos e lançamento de editais pelo Governo Federal.

    Confira as rodovias estaduais que poderão ter pedágio:

    No governo Raimundo Colombo, em 2017, se lançou um plano de concessões de rodovias estaduais, no mesmo modelo híbrido com BRs, mas que não saiu do papel.

    Um estudo da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) indica que em 2018 havia uma demanda de R$ 54 bilhões na infraestrutura de Santa Catarina, sendo R$ 22,6 bi no segmento rodoviário. Esse recurso não existe no orçamento estadual. A pesquisa CNT 2019 apontou que 63,7 % das rodovias de Santa Catarina estão péssimas, ruins e regulares. O trabalho da CNT sinaliza que o estado péssimo do pavimento pode quase dobrar o custo operacional do transporte rodoviário de cargas. Calcula-se que o país gasta, em média, 28,5% a mais do que deveria para transportar seus insumos.

    O LabTrans da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) tem um estudo onde indica que rodovias com melhor infraestrutura no pavimento, guardrails e sinalização, por exemplo, são menos letais do que estradas em situação ruim. 

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas