nsc
    nsc

    Ritmo acelerado

    Velocidade do processo de impeachment na Alesc deveria se repetir com outros projetos

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    16/10/2020 - 05h20 - Atualizada em: 16/10/2020 - 05h58
    Deputado Sargento Lima(PSL), Deputado Fabiano da Luz (PT), Deputado Marcos Vieira (PSDB) e Deputado Carlos Humberto (PL)
    Deputado Sargento Lima(PSL), Deputado Fabiano da Luz (PT), Deputado Marcos Vieira (PSDB) e Deputado Carlos Humberto (PL) (Foto: Bruno Collaço / Agência AL)

    Decisões judiciais foram o foco das atenções nesta quinta-feira (15) na expectativa da realização ou não da sessão de votação do projeto que autoriza a instauração de processo de impeachment contra Carlos Moisés. Chamou a atenção a pronta resposta da Alesc, logo que veio a informação da 1ª decisão para suspender a sessão. 

    > Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

    O Palácio Barriga Verde tentou, na mesma hora, conseguir reformar a posição do desembargador Monteiro Rocha — o que acabou acontecendo mais tarde, mas daí a sessão já havia sido cancelada.

    Vontade política é tudo. A vontade política, seja para o que for, move montanhas. Por qual razão a Alesc não gostaria de esperar até a próxima terça-feira (20)?

    Celeridade nos processos legislativos dentro das normas é positivo. Entretanto, temos inúmeros projetos nas áreas da saúde, educação e gestão do dinheiro público que ficam anos e anos nos escaninhos do Palácio Barriga Verde. 

    Projetos que iriam impactar diretamente na vida de milhares de catarinenses. 

    Um dos exemplos é a tramitação da PEC que extingue pagamento de pensão para ex-governadores. O deputado Padre Pedro (PT) ingressou com o projeto em 2011, e ele só foi aprovado em 2017. 

    Tudo é uma questão de ''quereres'', como na música de Caetano Veloso.

    Leia mais:

    Sessão é suspensa e votação do impeachment fica para terça-feira (20)

    Moisés pede que Gilmar Mendes suspenda o impeachment

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas