Florianópolis
publicidade
Roberto Alves

Roberto

Alves

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

Roberto Alves

Os bastidores da eleição da Federação Catarinense de Futebol

Por Roberto Alves

18/04/2018 - 17h52

Desde 1986, a Federação Catarinense de Futebol não passa pelo processo democrático de uma eleição para sua diretoria. O último pleito colocou frente a frente Delfim Peixoto Filho e José Elias Giuliari, que já havia sido presidente, tentou retornar, mas não conseguiu. Trinta e dois anos depois, Rubens Angelotti, que cumpre mandato tampão após a morte de Delfim, registrou chapa, publicou edital e vai para a eleição contra o atual presidente do Conselho Estadual de Esporte, Alexandre Monguilhott, cuja proposta já foi publicada aqui na coluna.

Continuar lendo

Grupo de oposição tem 11 propostas para assumir a presidência da Federação Catarinense de Futebol

Por Roberto Alves

12/04/2018 - 16h01

Nem se sabe ainda quando será a eleição para a presidência da Federação Catarinense de Futebol (FCF), mas um grupo de oposição se reúne diariamente, trabalhando sua proposta, que foi divulgada após o jogo Avaí x Goiás, na CBN Diário, com exclusividade. Veja alguns pontos:   1 – Fim da reeleição para presidente da Federação. 2 – Vedação de remuneração pela FCF para o presidente, que receberá somente verba de representação da CBF e ressarcimento de despesas. 3 – Vedação da acumulação de cargos na FCF e vedação do nepotismo em todas as esferas. 4 – Criação de regras de governança, com a implementação de conselho de gestão por meio dos vice-presidentes. 5 – Criação de portal da transparência e comitê de compliance e integridade. 6 – Pagamento dos custos com arbitragem e bolas para as partidas Séries A, B e C do Campeonato Estadual. 7 – Implementação de política de austeridade de gastos, com a criação de teto remuneratório e controle de despesas. 8 – Apoio e fomento às ligas para realização de competições e lançamento de árbitros com o devido monitoramento da FCF (formação de novos árbitros). 9 – Regionalização de competições amadoras. 10 – Investimentos na arbitragem. Cursos, contratação de analista de desempenho e preparadores físicos, implementação de árbitro de vídeo e estudo para profissionalização de árbitros do quadro. 11 – Criação e fomento de departamento comercial integrado aos clubes. Detalhe: o grupo de oposição tem como presidente escolhido para a eleição o atual presidente do Conselho Estadual de Esporte, o advogado Alexandre Monguilhott.   Leia outras publicações de Roberto Alves Acompanhe mais sobre ESPORTE no Diário Catarinense

Continuar lendo
Arena Condá

Chapecoense x Figueirense: final do Catarinense 2018 terá árbitro de vídeo

Por Roberto Alves

05/04/2018 - 11h18

A Fifa autorizou a utilização do árbitro de vídeo na final de domingo, em Chapecó. A posição da entidade que rege o futebol mundial já foi comunicada à Federação Catarinense de Futebol (FCF). Portanto, o VAR (sigla em inglês para Video Assistant Referee) será usado pela primeira vez em Santa Catarina, justamente na partida das 16h deste domingo, na Arena Condá. É a decisão do Estadual 2018, entre Chapecoense e Figueirense. Nesta quinta-feira, na audiência pública que divulga a escala de árbitros para a decisão, estarão inclusos os árbitros que vão atuar atrás de monitores, sem a necessidade dos adicionais atrás das traves. O VAR é utilizado apenas para: definição se a bola entrou ou não no gol, definição de uma penalidade máxima, uma falta que ocasione o cartão vermelho e impedimento.  Alguma dúvida?  Bráulio da Silva Machado, com grande experiência nacional e o segundo melhor do Brasil em votação de 2017, será o arbitro da decisão. A audiência pública será as 17h desta quinta-feira, mas o bom senso deve prevalecer. Aliás, já estamos anunciando há algum tempo e qualquer criança sabe que não haverá surpresa na escala. O segundo nome que poderia dirigir a final é o de Heber Roberto Lopes, cuja rejeição é muito forte por parte do Figueirense. Leia mais publicações de Roberto Alves

Continuar lendo

Figueirense não passa confiança antes da final com a Chapecoense

Por Roberto Alves

29/03/2018 - 00h18

O Figueirense não aproveitou a oportunidade que tinha para mostrar que será um grande adversário para a Chapecoense na final do Campeonato Catarinense. Perdeu por 3 a 2 na noite desta quarta-feira.  Final é outra situação, outro jogo, mas o duelo na Arena Condá não passou muita esperança para o torcedor. O Alvinegro vai precisar de todos os seus titulares, que estiveram fora no duelo em Chapecó, mas ainda assim vai ser muito difícil. O primeiro tempo foi uma lástima. No segundo, teve uma pequena melhora, mas faltou qualidade.  Com essa história de fazer rodízio e alteração durante o campeonato, o Figueirense vai chegar na final sem entrosamento. E isso é muito preocupante. Entre os piores O que se viu na Ressacada, no empate por 0 a 0 entre Avaí e Brusque, foi um dos piores jogos do campeonato. Os dois times fizeram alguma coisa parecida com futebol.  Foram apenas dois chutes a gol nos 90 minutos de jogo. Ninguém se destacou. Foi um futebol mal jogado, mal organizado, sem vontade.  Não à toa, foram menos de 900 torcedores ao estádio. É uma situação muito ruim, que demonstra que o regulamento do Campeonato Catarinense precisa ser revisto para a próxima edição. Na última rodada, teremos muitos jogos sem interesse algum

Continuar lendo

Finalistas definidos

Por Roberto Alves

25/03/2018 - 18h18

Foi um péssimo jogo no Orlando Scarpelli. Para sua torcida, felizmente o Figueirense fez o resultado e assegurou a vaga na final do Catarinense. O time foi mal, disputou uma partida equivocada e esbarrou na retranca do Hercílio Luz, que disputou o jogo. Mas faltou poder ofensivo ao time de Tubarão, com um Lima abaixo daquele que conhecemos. O Leão do Sul jogou por uma bola ou empate, o que não ocorreu, ainda que tenha ameaçado. O Figueira, porém, foi um pouquinho melhor. Sem ninguém para fazer a diferença, o time fez o suficiente para ganhar o jogo, embora tenha contato com a falha do goleiro Lucas Alves no gol de Ferrareis. Foi o gol que confirmou a equipe na final. Ainda resta saber aonde será a decisão. A matemática permite a alteração, mas acho difícil que deixe de ser em Chapecó. Resultados normais A Chapecoense tropeçou em Brusque. O time casa somou um ponto sobre a melhor equipe do Catarinense. A Chape estava perdendo por dois gols e conseguiu o empate. Perdeu um pouco da vantagem para o Figueirense, próximo adversário, na Arena Condá, na quarta. Mas tem jogo ainda. Na outra partidas de domingo, o Criciúma virou sobre o Inter de Lages, que está em situação cada vez mais delicada. Os jogos de ontem não trouxeram grandes novidades para a classificação. Foram resultados absolutamente normais. Leia outras publicações de Roberto Alves

Continuar lendo

Uma noite de glória para o Avaí

Por Roberto Alves

15/03/2018 - 23h39

Foi uma noite de glória para o Avaí. Eliminou o Fluminense com duas vitórias e com autoridade. Em momento algum a equipe azurra foi ameaçada. O Leão esteve bem organizado dentro de campo nas duas partidas. Fez o resultado com apoio de sua torcida, com mais de 8 mil pessoas no estádio, em uma noite que foi excepcional para o futebol da Capital. O time dirigido por Claudinei Oliveira está numa crescente, em um bom momento. Valeu-se de um jogo muito difícil, mais organizado, mais controlado, em que Lourenço entrou para fazer o gol da vitória. O resultado de domingo no clássico deu moral para o Avaí. Teve chances, meteu bola na trave. Enfim, uma noite para comemorar. Um resultado para festar porque o time é, juntamente com a Chapecoense, que ainda não entrou no torneio, passa a ser o representante do Estado. O Fluminense não teve nenhuma chance. Uma bela vitória! Confira a crônica da partida Leia outras publicações de Roberto Alves

Continuar lendo

O Oeste abdicou de jogar e o Figueirense soube aproveitar

Por Roberto Alves

21/02/2018 - 23h20

Foi a classificação da raça, da garra, da vontade e da qualidade, sobretudo no primeiro tempo. O Figueirense fez uma boa atuação nos primeiros 45 minutos, mas não repetiu na segunda etapa. Ainda assim, mereceu sair vencedor no confronto contra o Oeste. Das alterações feitas pelo técnico Milton Cruz, só uma fez efeito, que foi a entrada de Jorge Henrique. Ele deu qualdade ao meio de campo do Alvinegro.  Na segunda etapa, o Oeste abdicou de jogar a partir dos 30 minutos. E aí o futebol pune. O Furacão, numa cobrança de falta de qualdiade de Jorge Henrique, encontrou o gol na cabeçada de Cleberson, que foi um dos melhores jogadores em campo.  Menção honrosa Há de se destacar também a grande partida protagonizada pelo Tubarão. Fora de casa, contra um dos grandes do futebol brasileiro, o Peixe vendeu caro a derrota para o Atlético-PR por 5 a 4. Teve a chance e ficou muito perto de chegar na terceira fase, o que seria histórico. Leia todas as publicações de Roberto Alves Veja também: Herói da classificação do Figueirense, Cleberson chora e celebra "volta por cima" Em jogo histórico, Tubarão perde do Atlético-PR  

Continuar lendo

Avaí teve coragem e ousadia para vencer o Brusque

Por Roberto Alves

15/02/2018 - 22h38

O resultado conquistado em Brusque pelo Avaí, na vitória por 3 a 1, foi fundamental para o Leão voltar ao jogo no Campeonato Catarinense. Há de se destacar a coragem e ousadia do técnico Claudinei Oliveira, de colocar dois garotos nas laterais, além de iniciar o jogo com Getúlio, Luanzinho e a turma toda de jovens. Não sei o que o técnico pretende fazer no próximo jogo, com a Chapecoense, mas os jovens deram o recado de que estão aí para contribuir com a campanha azurra. O Avaí mostrou que está vivo na competição. Domingo, contra a Chape, ganha ares de decisão, já que o jogo será um confronto direto para ficar na zona de classificação à decisão. Leia todas as publicações de Roberto Alves

Continuar lendo

Sandro Meira Ricci deixa o quadro da Federação Catarinense de Futebol

Por Roberto Alves

15/02/2018 - 16h57

O árbitro Sandro Meira Ricci, que vai apitar na Copa do Mundo da Rússia, não faz mais parte do quadro da Federação Catarinense de Futebol. A entidade resolveu desvinculá-lo de seu grupo profissionais por discordâncias entre as duas partes. Contratado pela FCF a partir do Estadual de 2015, pelo ex-presidente Delfim de Pádua Peixoto, ele deixa Santa Catarina após três temporadas. A tendência é que siga para o Paraná. Funcionário público, ele deve ser transferido para Itaipu. A discordância entre o árbitro e a entidade se dá por causa de divergências sobre o tipo de contrato. Na antiga gestão, com Delfim, Ricci tinha um contrato em que recebia mensalmente - apitando ou não nas rodadas do Estadual. Na visão da nova diretoria, comandada por Rubens Angelotti, o árbitro deveria receber por partida apitada. Neste ano, Sandro Meira Ricci ainda não havia sido escalado para nenhuma rodada do Estadual, sob justificativa de estar em constantes viagens de preparação da CBF e da Fifa. Leia todas as publicações de Roberto Alves

Continuar lendo
Exibir mais
Roberto Alves

Roberto

Alves

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação