Navegue por

publicidade

publicidade

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

Roberto Alves

LIAMARA POLLI/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

Vitória com autoridade

Por Roberto Alves

12/08/2018 - 18h12

Uma vitória da Chapecoense com a autoridade de quem quer continuar na Série A do Brasileiro. A Chape não fez um bom primeiro tempo e sofreu o gol, mas no segundo tempo conseguiu a virada para 2 a 1 com o gol nos acréscimos.  A entrada de Bruno Silva pelo lado fez o time jogar. A equipe cresceu, mas não foi apenas isso. O Verdão marcou pressão na saída de bola do Corinthians e acabou impedindo o jogo dos paulistas, que na etapa final nada fez para merecer o resultado positivo, muito menos o empate que estava praticamente certo.  O Corinthians chutou somente uma bola no segundo tempo. A Chapecoense dominou e fez por mercer. Empatou e a virada era questão de tempo pela qualidade do futebol.  A vitória é importante, pois tira o Verdão da zona do desconforto e dá autoridade para que pense na sequência do Brasileiro. Foi um jogaço no segundo tempo.  O time reagiu e mostrou poder de recuperação com o apoio da torcida. No final, os jogadores agradeceram. Foi uma grande reestreia de Guto Ferreira no comando da Chape.   Leia outras publicações de Roberto Alves

Continuar lendo
(Marco Favero / Diário Catarinense)

Empate com o CRB pode prejudicar o Figueirense

Por Roberto Alves

31/07/2018 - 21h52

Esse jogo contra o Figueirense foi mais difícil do que se imaginava. O Alvinegro mostrou alguns problemas e tropeçou em casa, não passando do 0 a 0 com a equipe alagoana. Contra 10 jogadores em boa parte do segundo tempo, o time não conseguiu render, mostrando algumas situações bastante ruins. Conclusão: perdeu dois pontos no Orlando Scarpelli. A volta do Jorge Henrique não foi boa. Ele poderia e deveria fazer a diferença, mas está completamente fora de ritmo. A equipe, assim, teve pouco trabalho de bola no meio de campo e, por isso, criou pouco. É um empate que, mais à frente, pode prejudicar. Esses pontos podem fazer a diferença.   Leia outras publicações de Roberto Alves Veja também:  Figueirense fica no empate com o CRB no Scarpelli Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018 Leia mais sobre o Figueirense

Continuar lendo
Márcio Cunha/Estadão

Valeu o empate para a Chapecoense contra o Grêmio

Por Roberto Alves

29/07/2018 - 21h07

A Chapecoense fez seu melhor jogo, na minha visão, em comparação aos que realizou na Arena Condá, em casa. Tomou o gol do Grêmio no começo da partida, e se recuperou. Fez um restante de primeiro tempo e fui melhor melhor na etapa final. Terminou empatado, mas se tivesse que haver um vencedor seria a Chape, porque procurou por todo o segundo tempo pelo gol da vitória. Os gaúchos criaram absolutamente, e o envolvimento do Verdão do Oeste no setor de meio de campo foi bom, as trocas feitas pelo Gilson Kleina surtiram efeito. Empate em casa não é para comemorar, até porque a Chapecoense foi muito melhor no segundo tempo. Mas acho que não dá desprezar o ponto importante, contra um time que briga pelo título. Não era para perder, e não perdeu contra um grande time. Sai da zona de rebaixamento, embora viva uma situação perigosa. Tem muito jogo pela frente. Agora é preciso se distanciar um pouco. Valeu o empate para a Chape.

Continuar lendo

Os 5 momentos marcantes da Copa do Mundo 2018 para Roberto Alves

Por Roberto Alves

25/07/2018 - 06h10

Dez dias após o término da Copa da Rússia ainda está em minha lembrança, e muito marcante, o trabalho realizado dentro das melhores condições profissionais que tive em todas as coberturas anteriores. Sinto saudade do país, do seu povo, do futebol, dos casos inusitados e dos desafios que superamos. Fizemos o melhor dentro da nossa limitação, pois as condições dadas pela empresa foram as melhores de todas as Copas. Elenquei situações vividas em cinco cidades da Rússia, sejam de beleza, trabalho ou de surpresa em um país que nos encantou.   1. Rostov-On-Don  

Continuar lendo
(Leo Munhoz / Diário Catarinense)

O Figueirense soube ser competente e venceu em casa

Por Roberto Alves

24/07/2018 - 21h53

O Figueirense conseguiu a famosa vitória de seis pontos. Apesar de ter algumas dificuldades, a equipe soube ser competente e conquistou um resultado importantíssimo com a vitória por 2 a 1 sobre o Vila Nova para entrar no G-4 da Série B. No entanto, há de se reconhecer que o Alvinegro correu alguns riscos. Depois de fazer 2 a 0, por pouco não viu o placar diminuir ainda no primeiro tempo. Na volta do intervalo, o Furacão esteve perto de fazer o terceiro, mas acabou tomando um gol e levando pressão até o fim, o que é normal. Ainda assim, alguns jogadores se destacaram na equipe. Caso de Patrick, com uma ótima atuação, de Cleberson, que mostrou grande entendimento com Eduardo, e de Denis, que fez boas intervenções.   Leia outras publicações de Roberto Alves Veja:  Figueirense vence o Vila Nova e está no G-4 da Série B

Continuar lendo

Título merecido da França

Por Roberto Alves

15/07/2018 - 14h16

A França fez por merecer o título: tem mais qualidade, mais organização. Deixou a Croácia correr atrás, foi tocando bola, envolveu e marcou. O Mbappé jogou bem no segundo tempo, quando foi mais acionado. O bicampeonato premia o talento francês, de uma seleção que cresceu no decorrer desta Copa do Mundo. O primeiro tempo terminou com um placar injusto aqui em Moscou, na minha opinião. A Croácia merecia pelo menos o empate por ter procurado mais o gol. A França chamou o adversário para o jogo e ficou na marcação. Claro que há um talento individual dos franceses que faz a diferença. Mbappé não fez na etapa inicial, mas na segunda ele acabou com o jogo. Foi a diferença. A Croácia foi muito afoita, se jogou de qualquer maneira. Com o placar de 2 a 1 para a França no primeiro tempo, sabia-se que iria para cima. Foi, abriu o jogo, botou mais um atacante e deixou de marcar. Desmanchou seu esquema, e tomou o terceiro e o quarto gols, tinha um placar quase impossível de reverter. O goleiro Lloris fez uma bobagem ao tentar driblar Mandzukic dentro da própria área. Deu o gol que fez os croatas se entusiasmarem na partida mais uma vez. Mas era muito difícil de mudar o placar ante a consistência da França, que foi melhor e não à toa campeã.

Continuar lendo
Exibir mais

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação