nsc
    nsc

    Avaí

    37 anos de Ressacada: de João Salum à Francisco Battistotti

    Compartilhe

    Roberto
    Por Roberto Alves
    14/11/2020 - 13h23 - Atualizada em: 14/11/2020 - 13h31
    A torcida avaiana tem muito o que comemorar por mais que a saudade bata de vez em quando ao lembrar do saudoso Adolfo Konder onde tudo começou.
    A torcida avaiana tem muito o que comemorar por mais que a saudade bata de vez em quando ao lembrar do saudoso Adolfo Konder onde tudo começou. (Foto: Leandro Boeira, Avaí FC)

    O estádio da Ressacada completa neste domingo, 15 de novembro, 37 anos de sua inauguração. Era presidente na época, João Salum, que teve todo apoio dos notáveis avaianos para a transferência do Estádio Adolfo Konder para o sul da Ilha. Nomes decisivos para o nascimento da Ressacada como Aderbal Ramos da Silva, Fernando Bastos, José Matusalém Comelli, David Ferreira Filho, Caio Bueno entre outros, não podem ser esquecidos.

    Zunino: um capítulo a parte

    Os 12 anos de comando avaiano de João Nilson Zunino foram de atenção e amor a ressacada. Ele valorizou o patrimônio, lançou projetos que não conseguiu realizar, realizou algumas obras como a cobertura, o setor VIP, camarotes do lado oposto ás sociais e tornou o estádio um dos mais aconchegantes do país. Externamente, a via dupla recentemente terminada, os novos acessos ao estádio. Enfim, Zunino deixou um grande legado na sua passagem pela presidência do clube do seu coração. Jamais será esquecido.

    Trabalho que está sendo seguido pelo atual presidente Francisco Battistotti com o mesmo carinho e atenção.

    > NSC anuncia novidades em rádios: CBN Diário chega ao FM e CBN estreia em Joinville

    A inauguração

    Dia lindo de sol, tarde de gala, presença do Vasco da Gama. Lembro que comecei a transmitir ao vivo da Ressacada as 10h da manhã, pela RCE-TV. Até as 16h, quando começou o jogo, recebemos notáveis figuras histórias do clube para relembrar a passagem pelo Adolfo Konder até aquele momento. Ex-jogadores, presidentes, diretores, torcedores, jornalistas... Aquele 15 de novembro de 1983 foi um domingo fora de série.

    Os notáveis

    Tive na época o privilégio de ter como comentarista da TV o pequeno notável Saul Oliveira, que hoje empresta seu nome a maior honraria do clube, a Medalha do Mérito Saul Oliveira, que o Avaí distribui uma por ano.

    Saulzinho a cada intervenção se emocionava ao lembrar que tinha sido jogador, diretor, advogado do clube e presidente.

    > Jorginho é novo técnico do Figueirense para sequência da Série B

    Lágrimas correram na ocasião

    Seu eterno companheiro de lutas avaianas, José Amorim percorreu a mesma trajetória. Também foi atleta, diretor e presidente em várias oportunidades. Foram muitos os nomes históricos que contribuíram para o nascimento da Ressacada.

    Relembrar a data é de direito. A torcida avaiana tem muito o que comemorar por mais que a saudade bata de vez em quando ao lembrar do saudoso Adolfo Konder onde tudo começou.

    A vitoria contra o Paraná na sexta-feira (13) foi um presentão ao palco do espetáculo que neste domingo completa 37 anos.

    Histórias

    Depois da inauguração da Ressacada, o Avaí conquistava o vice campeonato estadual em 1985, e em 1988 o titulo de campeão catarinense com quase 35 mil torcedores no estádio ao tempo da Costeirinha.

    Segue-se uma sucessão de fatos e resultados importantes com a ressacada sendo o palco da historia azurra. Parabéns nação avaiana!

    Leia também:

    > Avaí encara o Paraná pela Série B em noite de reestreia de Edilson

    > Zagueiros testam positivo para coronavírus e Avaí soma cinco casos ativos

    > Regularizado, Edilson deve reestrear pelo Avaí diante do Paraná

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas