nsc
nsc

Jogos

Fim de semana teve SC e a seleção brasileira no futebol

Compartilhe

Roberto
Por Roberto Alves
28/06/2021 - 14h01
homem jogando bola em campo de futebol
Saiba como foi o fim de semana no futebol (Foto: Pixabay)

O sábado teve um jogo doméstico na série D, quarta divisão do nacional, em Itajaí. O Marcílio Dias recebeu o Jec e não saiu do empate deixando passar a chance da vitória.

O Joinville está bem e deve avançar para a próxima fase, o que não dá para dizer do Marcílio no momento. Precisa vencer, o que não está ocorrendo.

O outro jogo da série D do domingo levou o Juventus de Jaraguá do Sul a campo e novo empate do time catarinense. Empatou sem gols com o Rio Brando de Paranaguá, um péssimo resultado. Faz uma campanha irregular.

O Domingo

Um resultado expressivo conseguiu o Criciúma que mostra crescimento a cada jogo, a partir da chegada de Paulo Baier. A vitória sobre o Novo Horizonte por 1 a 0 deixa o Tigre na liderança da série C, pelo menos até o jogo do Ipiranga de Erechim nesta segunda-feira às 20h.

> Receba as notícias do NSC Total em seu WhatsApp

Se o Ipiranga vencer, o Figueirense volta a liderança. O criciúma está bem e dá sinais de que vai avançar. Fazia tempo que a torcida do Criciuma não celebrava uma posição de liderança num campeonato brasileiro. Venceu um dos bons times de São Paulo e é sério candidato ao acesso.

Série A

A Chapecoense também esteve em campo na noite de domingo na arena da baixada em Curitiba.

Saiu na frente e tomou a virada do Atlético em mais um jogo em que conseguiu empatar no finalzinho.

> Eterna discussão sem definição: qual foi a melhor Seleção Brasileira?

Jair Ventura tem feito as alterações que julga necessárias, mas elas não tem o efeito desejado. Menos mal que no domingo à noite, em Curitiba, o empate veio para salvar mais um resultado que seria muito mal recebido. Há muita reclamação do futebol que Anselmo Ramon vem ou não vem jogando. Parece que está com o pensamento numa possível saída da Chape.

Muitos erros de passe e falhas no sistema defensivo da Chape, é necessário qualificar mais o time.

Fez um primeiro tempo razoável e caiu muito na etapa final. Sem qualidade na série A não se chega a lugar algum.

Na verdade um empate fora de casa e diante de um dos gigantes do futebol brasileiro não se pode desprezar. O que preocupa é a irregularidade do futebol durante a partida.

Em São Januário

Na série B o Brusque enfrentou o Vasco em seu campo com um primeiro tempo onde somo Vasco jogou. Chegou a ter 65% de posse de bola e o Brusque apenas no final do primeiro tempo teve uma chance. Proposta clara de contra ataque tentando surpreender.

No segundo tempo, Kano marcou para o Vasco que continuou melhor, embora o Brusque subisse um pouco o time acelerando o contra ataque. Teve chances e, aos 35 metros, Edu empatou o jogo. Mas o Vasco foi com tudo pra cima do Brusque e marcou o gol da vitória. Com o empate, o time catarinense deveria ter tomado uma precaução defensiva maior pois àquela altura o empate era bom resultado. Continua claro no time do Brusque que é preciso contratar. O Campeonato brasileiro mesmo da série B é muito forte e sem time não se chega a lugar algum. O Brusque precisa se reforçar.

Copa America: Pouco futebol

Mais uma vez a seleção brasileira esteve em campo e apresentou um futebol muito abaixo do que costumamos assistir. É verdade que um time muito diferente enfrentou o Equador, sem os principais jogadores da seleção, inclusive Neymar, que nem entrou como era esperado.

Um empate magro contra o Equador e atuações fraquíssimas ainda dão ao Brasil o rótulo de melhor seleção da Copa América.

Por já estar classificado para a próxima etapa, o técnico Tite deu-se ao luxo de usar quase todos que estão no grupo sem atuar. Tomou um gol e empatou com um gol de cabeça de Militão. E foi só.

A Copa está passando com pouco futebol.

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Mais colunistas

    Mais colunistas