Além do projeto para acabar com o pagamento de diárias de viagem para vereadores, a Câmara de Joinville pode votar na próxima semana a proposta para reduzir o número de assessores, em proposta também apresentada no ano passado. A Comissão de Legislação e Justiça analisa nesta quinta-feira a matéria: em caso de aprovação, pode ser votada já na próxima semana. Já o projeto das diárias está pronto para ser votado em plenário. Dos 15 vereadores que tentaram a reeleição, quatro conseguiram um novo mandato.

Continua depois da publicidade

> Conheça os 19 vereadores eleitos em Joinville nas Eleições 2020

> Darci de Matos lidera na zona Sul e Adriano Silva tem vantagem na região central de Joinville; veja no mapa

Em 2015, após redução gradativa de cargos após termo de ajuste de conduta assinado em 2012 com o Ministério Público de Santa Catarina, a Câmara de Joinville definiu o atual número de assessores por gabinete de vereador, com sete comissionados, de livre nomeação. Nesse grupo, pelo menos três precisam contar com ensino superior – os demais precisam ter cursado pelo menos o ensino médio. Se a Câmara não tivesse aceitado o critério da escolaridade, seriam cinco assessores.

O projeto de Ninfo König (PL) prevê a redução de sete para quatro assessores. Na justificativa do projeto apresentado em dezembro do ano passado, o vereador alega buscar a redução de gastos. Ninfo, que não tentou a reeleição, alegou que sua experiência na Câmara lhe mostrou que é possível realizar os trabalhos com quatro assessores.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total