Florianópolis

Saavedra

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

Saavedra

Retomada as obras na Rua Jerônimo Coelho, em Joinville

Por Saavedra

22/01/2018 - 14h57

Praticamente depois de um ano de terem sido instaladas as estacas, a rua Jerônimo Coelho começa a receber hoje a galeria (duto) para escoamento d'água, em mais uma etapa da macrodrenagem do rio Mathias, na área central de Joinville. Nesse intervalo, foi preciso fazer a realocação de redes de água. A previsão é que os trabalhos se prolonguem até maio. A macrodenagem continua em outra frente, na Fernando de Noronha em direção à Visconde de Taunay, onde a galeria começa a ser instalada em agosto.

Continuar lendo
Crédito: Salmo Duarte

Distante como candidato, Udo aguarda pelo governo de Pinho

Por Saavedra

22/01/2018 - 13h04

Afinado com Eduardo Pinho Moreira, o prefeito de Joinville, Udo Döhler está cada vez mais distante da possibilidade de concorrer ao governo do Estado e aparentemente aguarda o desempenho do vice como governador no mandato-tampão para tomar uma decisão sobre 2018: se o novo governo vitaminar a possibilidade de Pinho concorrer a governador, são boas as chances de vir a contar com apoio do prefeito de Joinville. Se não der, aí sim, Udo vai de Mauro Mariani. Por enquanto, o prefeito nada fala, mas a proximidade maior é com Pinho. Se as prévias propostas por Mariani fossem realizadas hoje, o presidente do PMDB provavelmente venceria - o deputado não iria propor algo contra seus interesses. Por isso Udo já se disse contra a consulta interna neste momento e Pinho Moreira não endossou a ideia. Talvez seja melhor esperar pelo prazo fatal das convenções, 5 de agosto: até lá, com a licença de Colombo em fevereiro e a renúncia do governador em abril para concorrer ao Senado, o atual vice-governador terá seis meses para reconquistar terreno dentro do PMDB e se credenciar como nome da tríplice aliança também defendida por Udo, sem nada de coincidência. O prefeito de Joinville só fala em mensagens cifradas sobre 2018, como estar disponível, sem confirmar nem negar a candidatura, embora não mexa um dedo para concorrer (no máximo, além do monitoramento via celular, vai a Florianópolis se inteirar dos movimentos, dar sugestões, ouvir recados). Para quem tem de renunciar em 75 dias para ficar apto a concorrer, o processo teria de estar muito mais adiantado. Mas é do jogo manter o nome disponível, desobriga a abrir apoio a outro nome neste momento. Mas no andar do governo Pinho, sai a decisão de Udo.

Continuar lendo

Contornos ferroviários de Joinville e São Francisco do Sul ficam fora do orçamento federal de 2018

Por Saavedra

20/01/2018 - 10h23

A ausência no orçamento do governo federal para 2018 complicou ainda mais o futuro dos contornos ferroviários de Joinville e de São Francisco do Sul, tornando imprevisível a estimativa de prazo para a retomada das obras: se saírem, será de 2019 em diante, porque em 2018 não há como lançar as concorrências. Em um histórico reduzido e recente, a instalação dos dois traçados para tirar a passagem dos trens das áreas urbanas das duas cidades iniciou no final da década passada, com paralisação logo depois por causa de falhas no projeto – houve afundamento no solo durante as intervenções. No caso de Joinville, as obras pararam perto da BR-101, em área próxima ao terreno reservado ao campus da Universidade Federal de Santa Catarina. O reforço nas estruturas para assentar os trilhos implicaria em reajuste do contrato acima do teto legal. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) resolveu, então, rescindir a contratação da empreiteira em ambos os municípios. Já era 2011. Os contornos mergulharam no limbo e somente em 2016 o Dnit lançou o edital para a contratação da revisão dos projetos. Esse trabalho está na fase final e deve ser concluído em maio. É uma etapa fundamental a ser vencida, mas há outras a serem encaradas. Os montantes necessários para os novos traçados só serão conhecidos quando o Dnit receber as revisões concluídas, mas estimativas apontam a necessidade de R$ 220 milhões para Joinville e R$ 150 milhões para São Francisco do Sul. Na soma, dá mais do que a vizinha duplicação da BR-280 entre São Francisco e Araquari, uma demanda cobrada há anos sem sair da prancheta devido à falta de dinheiro. O sumiço dos contornos do orçamento é um indício evidente da dificuldade financeira. Claro que a conclusão dos projetos de revisão vai estimular o retorno das obras às próximas peças orçamentárias, mas só no futuro. Há mais encrencas. Em Araquari, cidade vizinha a Joinville, há um movimento se queixando do novo traçado da linha de trem. Uma comitiva já foi ao Dnit reclamar de um conflito da área urbana de Joinville para a área urbana de Araquari. Se o traçado tiver que ser revisto, com impactos em desapropriações, aí os contornos viram algo para além do longo prazo. No item final do checklist das pendências, as licenças ambientais precisam ser renovadas junto à Fatma. Com essa lista, prever a volta das obras é exercício de adivinhação.

Continuar lendo
Águas de Joinville

Águas de Joinville vence disputa milionária com União

Por Saavedra

19/01/2018 - 00h21

A Águas de Joinville venceu uma disputa milionária envolvendo o pagamento de Imposto de Renda. O cálculo da quantia a ser recebida pela companhia de saneamento ainda não concluído, mas inicialmente são R$ 34 milhões (parte desse montante está depositado em juízo) a entrarem no caixa da empresa pública. A quantia vai subir por causa de outros recálculos. A Águas deverá utilizar os recursos em investimentos nos sistemas de água e esgoto. Até agora, ainda não foram divulgados quais obras e serviços serão bancados com esses recursos. O comunicado do encerramento da ação, enviado pelo Supremo Tribunal Federal, chegou ontem à Justiça Federal. No entanto, a decisão já era de conhecimento da companhia desde dezembro, quando o prazo para novos recursos se encerraram no STF. A ação da Águas de Joinville contra a União em 2011 e, no mesmo ano, houve a primeira vitória: houve reconhecimento da imunidade tributária e, com isso, a União não poderia cobrar impostos - em especial o de Renda - da empresa municipal que presta serviços públicos, como o saneamento básico. O pedido foi baseado em ação anterior dos Correios. Além da imunidade, a Águas solicitou o reembolso dos impostos pagos nos cinco anos anteriores.  Sem repeteco No início do ano passado, a Prefeitura de Joinville decretou emergência para tentar buscar R$ 19,9 milhões para bancar a recuperação dos estragos causados pelas chuvas. Não conseguiu nem R$ 500 mil. Também houve uma batalha para a liberação do FGTS dos atingidos pelas cheias. A estimativa era de saque de R$ 120 milhões. Acabou ficando em R$ 21 milhões. Talvez seja por isso que tais medidas não estão sendo propostas neste início de 2018. Leia todas as publicações de Saavedra Leia também: Dezessete imóveis são tombados na área rural de Joinville Pesquisa encontra lixo em 36% das carcaças de animais marinhos analisados em São Francisco do Sul

Continuar lendo

Dezessete imóveis são tombados na área rural de Joinville

Por Saavedra

18/01/2018 - 13h16

O governo do Estado homologou o tombamento de mais um conjunto de imóveis na área rural de Joinville. Desta vez, são 17 construções escolhidas pela Fundação Cultural Catarinense e localizadas nas estradas Dona Francisca, Rio da Prata, Mildau, Quiriri e Tromba, a maior parte na região de Pirabeiraba. A publicação dos tombamentos foi realizada nesta semana. Leia todas as publicações de Saavedra

Continuar lendo
Divulgação

Pesquisa encontra lixo em 36% das carcaças de animais marinhos analisados em São Francisco do Sul

Por Saavedra

18/01/2018 - 00h48

Pesquisa realizada no Norte de Santa Catarina mostra o impacto de resíduos na vida marinha. Em mais de um terço (36,71%) de 365 carcaças de animais marinhos examinados, foram encontrados plásticos, linhas de pesca, anzóis, PET, isopor, tampas de garrafas e tecidos, entre outros materiais descartados de forma errada no mar. O lixo estava no sistema digestivo dos bichos. O estudo foi feito por Aurélio Gonçales, biólogo da Univille e técnico do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos.As carcaças analisadas para a elaboração da monografia são de animais encontrados mortos no Litoral Norte ou que morreram após atendimento do na Unidade de Estabilização de Animais Marinhos da Univille, em São Francisco do Sul. As tartarugas, aves e mamíferos foram analisados entre 2015 e 2016. O autor do estudo quer mais ações para evitar o despejo dos resíduos no mar e também adoção de políticas públicas para enfrentar os impactos dos materiais já depositados no mar – com longo período até a decomposição. Na foto, recipientes com resíduos recolhidos junto aos animais. O projeto de monitoramento, relata a assessoria, atua no resgate de animais marinhos debilitados e análise dos bichos já encontrados mortos.

Continuar lendo
Joinville

Bela imagem dos temporais em Joinville

Por Saavedra

17/01/2018 - 13h56

Os temporais de final de tarde de Joinville, mais uma vez, tem motivado excelentes imagens, como esta captada na última segunda. A foto mostra a cidade de um ponto do Vila Nova, na região Oeste da cidade. Leia todas as publicações de Saavedra

Continuar lendo
Regional

Ampliação da UTI do Regional precisa sair em 2018

Por Saavedra

16/01/2018 - 21h02

Prevista desde a década passada e alvo de ação do Ministério Público, a ampliação da UTI do Hospital Regional de Joinville terá de sair do papel obrigatoriamente em 2018, sob risco de possibilidade de perda dos recursos contratados pelo Pacto da Saúde. O prazo pode ser extendido, desde que o lançamento do edital saia logo. Em 2013, o hospital mantido pelo governo do Estado acenou com a oferta de mais leitos de UTI ainda naquele ano. Mas logo houve a constatação de que a ampliação precisaria da construção de um novo setor. A obra entrou na fila de um pacote de investimentos montado em 2015, a maioria já concluída ou na fase final, como as novas alas de internação e o centro de materiais e cirúrgico, entre outros. A ideia era fazer a concorrência para a construção das instalações dos novos leitos de UTI em 2017, mas acabou não saindo. Agora, o plano é lançar o edital nos próximos meses. Está mantida a proposta de oferta de 20 novos leitos, dobrando a atual capacidade, em investimento de R$ 7 milhões. Também estão reservados R$ 4 milhões para a compra de aparelhos para os novos leitos. No final de 2016, o MP conseguiu o bloqueio de R$ 3 milhões nas contas do governo do Estado para utilização em internações em UTIs privadas em caso de falta de vagas na rede estadual. A liminar foi suspensa em recurso apresentado pelo Estado ao Tribunal de Justiça. Leia todas as publicações de Saavedra

Continuar lendo
Aeroporto

Movimentação no aeroporto de Joinville ainda está distante da capacidade

Por Saavedra

16/01/2018 - 09h52

O movimento de passageiros no Aeroporto de Joinville não teve variação significativa no ano passado: com 476,8 mil embarques e desembarques, o incremento foi de 1,8% em 2017. O aeroporto tem capacidade para atender a até 1,3 milhão de passageiros por ano, limite conquistado com a ampliação da área de embarque. Ou seja, ainda há muito espaço para a expansão sem necessidade de ampliação da estrutura física. No País, o movimento cresceu 3,5% entre os terminais administrados pela Infraero. O recorde de movimentação de Joinville ainda é de 2015, com 519 mil passageiros. Os embarques e desembarques na cidade do Norte de Santa Catarina são equivalentes a 30% da movimentação de Navegantes e 12% da de Florianópolis - os dois terminais são internacionais. A comparação leva em conta os dados do ano passado, cujos resultados finais foram divulgados ontem pela Infraero. Para 2018, o grande investimento será a reabertura da licitação para a exploração do terminal de cargas, lançada inicialmente no ano passado e logo suspensa. O espaço prevê instalação de empresas com foco na exportação. O terminal de cargas é o único setor mapeado para a concessão à iniciativa  privada, a operação envolvendo passageiros e as demais atividades vão continuar sobre a direção da Infraero. Conta complicada Publicado na íntegra ontem, o orçamento da União para 2018 confirmou a previsão de R$ 122,5 milhões para a duplicação da BR-280, um montante ainda insuficiente, mas bem mais robusto que os R$ 32 milhões inicialmente previstos pelo governo federal. Nesse momento, o DNIT estuda uma forma de distribuir os recursos de forma que seja possível os dois lotes iniciados em andamento e possa ser feita a duplicação dos 11 km em Araquari. É uma conta difícil de fechar. Leia todas as publicações de Saavedra

Continuar lendo

Joinville tem quase seis mil microempreendedores no comércio varejista

Por Saavedra

15/01/2018 - 14h12

O comércio varejista é atividade de quase seis mil microempreendedores registrados em Joinville. Desse grupo, 2,5 mil se dedicam à venda de roupas e acessórios, seguidos por quem comercializa comésticos e produtos de perfumaria e higiene. As mulheres são 62% desses empreendedores dedicados ao comércio. O limite de faturamento dos microempreendedores, de qualquer ramo, é de R$ 81 mil anuais.

Continuar lendo

Saavedra

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação